Conexão AgriHub apresenta novas tecnologias para o campo durante o Soja Brasil

0 38

“Uma revolução na agricultura” é como o presidente do Sindicado Rural de Querência Osmar Frizzo definiu o Conexão Agrihub – evento que faz parte do projeto AgriHub, promovido pela Famato, Senar-MT e Imea, que conecta empresas de inovação tecnológica aos produtores rurais. O Conexão está na programação do evento Soja Brasil, uma das maiores expedições pelas lavouras do país. Na semana passada esteve em Porto Alegre do Norte, Querência e Canarana. Nesta semana passará por Gaúcha do Norte (23/01), Paranatinga (24/01), Primavera do Leste 25/01 e Campo Verde (26/01).

Em Querência, os produtores rurais e participantes acompanharam as apresentações das novas tecnologias para a agricultura. O presidente do sindicato falou sobre o nível de tecnologia apresentada pelas empresas e a importância de o Sistema Famato levar essas informações aos produtores. Para ele, os produtores rurais de Querência absorvem bem estas tecnologias e eventos como este ajudam a desmistificar o medo da agricultura do futuro.

A empresa IZagro apresentou um aplicativo que auxilia no controle de pragas, doenças e ervas daninhas de diversas culturas agrícolas. Segundo o agrônomo CEO da empresa, Murilo Bettarello, o APP é uma ferramenta digital que busca conectar os médios e pequenos produtores. O Conexão Agrihub proporciona a possibilidade de estar mais próximo aos produtores, coletar e trazer informações e divulgar o nosso produto.

A CBC negócios apresentou sua plataforma considerada, segundo eles, o maior site de comercialização do agronegócio. A CBC oferece soluções eficientes para transações e no site já são mais de sete mil compradores e vendedores cadastrados com o objetivo de ajudar os produtores a melhorarem suas margens e automaticamente diminuir as deficiências na comunicação.

Rodrigo Gonçalves Trevisan, gerente de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa Smart Sensing, representante exclusiva dos sensores Weedit no Brasil, apresentou aos produtores rurais o sistema de pulverização de precisão em que o principal foco é evitar o desperdício de produto.

O gerente destacou a parceria das empresas Smartagri, que faz a adaptação dos sensores para aplicações especificas, e a Smartgrano, que cuida da parte de prestação de serviços e locação de equipamentos. Segundo Rodrigo, a pulverização de precisão já está em prática há quase dois anos no Brasil e tem mostrado muitos resultados positivos.

“No estado da Bahia temos resultados acima de 70% de economia de produtos, mas algumas propriedades apresentaram até 98% de economia na aplicação de produtos com o sistema Weedit. Uma mesma máquina que antes com um tanque fazia 30 hectares agora faz mais de 1.000 hectares, isso é uma grande economia”, relatou Trevisan.

Valdair Huenstein, produtor de soja e milho em Querência, disse que é adepto a novas tecnologias e já usa algumas a seu favor há algum tempo, como agricultura de precisão, e pretende implantar novas tecnologias em sua propriedade que atualmente é de 600 hectares. O projeto que mais chamou sua atenção foi o de aplicação de defensivos apresentado pela empresa Smart Sensing.

André Bonmann, produtor rural há 14 anos em Querência, destacou que a plataforma do Soja Brasil, realizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (SENAR-MT), Canal Rural, Aprosoja Brasil e parceiros, trouxe um tema muito interessante que fala sobre o que as tecnologias têm a oferecer para a agricultura e que, apesar de sua propriedade ser pequena, pretende aos poucos inseri-las na rotina do trabalho.

 

Fonte: Ascom Famato/Regional Querência

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta