Advogado quer PSD longe do palanque de Mauro, por falta de postura de sigla

0 12
O advogado Carlos Naves defende que o ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (DEM) não aceite em sua coligação o PSD, por causa da falta de “postura” do partido,  um condenado nos seus quadros e investigados pela maioria das denúncias do Ministério Público.
“Se o ex-prefeito Mauro Mendes fizer isso, trazer o PSD para o palanque dele, vai fazer um belíssimo trabalho para o governador Pedro Taques e sua chapa”, afirmou o advogado, pré-candidato a deputado federal pelo PV pela região de Rondonópolis. Ele vai defender na Executiva do partido esse afastamento do PSD de Mauro.
Ele diz que atualmente, “quem dita as regras no PSD é um condenado pelo Tribunal de Justiça, que não cumpre pena porque o processo prescreveu”. “Tem um condenado por peculato, envolvido em todas as denúncias do Gaeco, o caso da consultoria da fundação da Unemat, escândalo do Detran e do Morro da Mesa”, enumerou.
“O PSD já demonstrou que não tem postura nenhuma. Apeou há pouco tempo do governo e os deputados ficaram na base com medo dos dossiês e dos grampos; o partido gravitou em torno da pré-candidatura do senador Wellington Fagundes; agora, veio para o lado do Mauro e ninguém sabe para onde vão”, citou sobre as movimentações neste ano das lideranças do partido.
Carlos Naves repudia a aliança em gestação como o caso do barco “Bateau Muche”, que naufragou no revéillon de 1988, na Baía da Guanabara, no Rio de Janeiro. “De uma pré-candidatura viável do Mauro para o governo, a campanha pode virar um Bateau Mouche e afundar”.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta