Cidades brasileiras integram programa de preservação de florestas

0 12

As cidades de São Paulo, Belo Horizonte, Salvador e Campinas estão entre 45 de seis continentes, onde vivem 164,9 milhões de habitantes, que se comprometeram a conservar e restaurar suas florestas, além de conscientizar os moradores sobre os benefícios das árvores. As ações integram a iniciativa Cities4Forests, lançada nesta semana, na Cúpula Mundial de Ação Climática, em São Francisco, estado da Califórnia, nos Estados Unidos.

“A maioria das pessoas desconhece que as cidades têm impactos invisíveis em florestas distantes de onde vivem. As commodities que consumimos – madeira, papel, óleo de palma, carne bovina, soja – podem ser responsáveis pela destruição de florestas. E os benefícios que as florestas proporcionam às cidades também são subvalorizados”, explicou Frances Seymour, membro sênior do WRI.

Gerenciada pelo World Resources Institute (WRI, uma instituição de pesquisa internacional), pelo Pilot Projects e pela agência Resolve, a Cities4Forests funcionará em três níveis: florestas internas, próximas e distantes.

As chamadas florestas internas são formadas por árvores dentro das cidades, aquelas localizadas em parques e avenidas e ajudam a filtrar o ar, moderar a temperaturas e reduzir as contas de energia. As árvores nas bacias hidrográficas ao redor das cidades são as florestas próximas, que protegem contra inundações e deslizamentos de terra, reduzem os custos de tratamento de água e dão aos habitantes um escape da vida urbana agitada.

Também fazem parte do grupo Addis Abeba (capital da Etiópia), Amã (capital da Jordânia), Auckland (Nova Zelândia), Jacarta (capital da Indonésia), Joanesburgo (África do Sul), Cidade do México (capital do México), Oslo (capital da Noruega) e Toronto (Canadá).

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta