Na véspera das eleições, TSE, STF e PGR garantem confiança em urnas eletrônicas

24

Rosa Weber, Dias Toffoli e Raquel Dodge visitaram neste sábado (6) a Seção de Totalização e Divulgação de Resultados das Eleições Gerais 2018

Rosa Weber, Dias Toffoli e Raquel Dodge reafirmaram a confiança na urna eletrônica neste sábado (6)

Valter Campanato/Agência Brasil – 6.10.2018

Rosa Weber, Dias Toffoli e Raquel Dodge reafirmaram a confiança na urna eletrônica neste sábado (6)

 

A ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), reforçou neste sábado (6) a confiança na urna eletrônica. Junto ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e o vice-procurador-geral eleitoral, Humberto Jacques de Medeiros, a ministra visitou a Seção de Totalização e Divulgação de Resultados das Eleições Gerais 2018.

“Viemos aqui para reafirmar total confiança no trabalho de vocês e tenho a certeza que amanhã teremos mais uma verdadeira festa da nossa democracia”, declarou a presidente da Corte Eleitoral à equipe de Tecnologia da Informação do TSE reafirmando sua confiança na urna eletrônica .

Durante a visita, Rosa Weber destacou que as urnas eletrônicas são auditáveis. “Nosso sistema eletrônico de votação é ágil, seguro, confiável, e, sobretudo, auditável. Há condições de auditar, como já ocorreu, e foi constatado que não houve sequer um caso comprovado de fraude”, disse a ministra.

“Esse aspecto é muito importante para tranquilizar os brasileiros que sua manifestação de vontade nas urnas vai ser refletida”, acrescentou. Nos últimos dias, a confiabilidade do sistema eletrônica foi contestada pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), mas a tese foi refutada por membros do Judiciário.

As autoridades conheceram na visita a sala de observação da totalização e divulgação dos votos das eleições. O espaço será ocupado por representantes da Organização dos Estados Americanos ( OEA ), Ministério Público (MP), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Polícia Federal, Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) e partidos políticos. Todos poderão acompanhar de perto o trabalho dos técnicos do Tribunal.

“Essa transparência agrega segurança e confiabilidade ao sistema para dizer que não foi fraudado”, ressaltou a procuradora-geral da República (PGR) Raquel Dodge.

“Não é fácil atingir esta maturidade que o TSE atingiu, a ponto de debelar todas as mazelas que o Brasil apresentava em anos passados. Hoje, com a urna eletrônica, isso não mais acontece”, afirmou.

Dodge reforçou que o sistema eleitoral  é seguro, garante eleições hígidas e a vontade do eleitor será depositada na urna e declarada à população na noite deste domingo (7).

“Isso é muito importante porque as pessoas precisam acreditar que o sistema democrático não só funciona, mas que está sendo garantido pela própria Justiça Eleitoral”, afirmou.

“O melhor regime é este, o regime do Estado democrático de direito. Parabéns ao povo brasileiro”, disse o presidente do STF, Dias Toffoli, que também garantiu a confiança na urna eletrônica.

Fonte: Último Segundo

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta