Câmara de Vereadores não consegue atingir 2/3 dos votos para cassar a prefeita de Chapada dos Guimarães, Thelma de Oliveira

124

Midianews

A Câmara Municipal de Chapada do Guimarães (67 km ao norte de Cuiabá) reprovou nesta quinta-feira (14) o pedido de cassação da prefeita Thelma de Oliveira (PSDB). Foram necessários dois dias para a conclusão da sessão. Com o resultado, Thelma segue no cargo.

O relatório com as acusações começou a ser lido por volta das 18h30 de quarta-feira (13). Foram 550 páginas examinadas antes que os vereadores pudessem votar. A prefeita foi acusada de ter cometido crimes como o superfaturamento na compra de materiais e atraso no envio de informações para o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Em nota, a tucana afirmou que recebeu com naturalidade o resultado. “Thelma de Oliveira lamenta que disputas políticas visando as próximas eleições de 2020 tenham motivado as denúncias contra sua gestão, com o claro objetivo de prejudicar o município”, afirma documento.

A oposição precisava de 8 votos para cassar. A comissão examinou o processo por quatro tens separados. Resultados foram de 6 a 5 em cada item, contra a prefeita.

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta