Polícia Militar empregará 1.800 policiais durante ‘Operação Eleições 2018’

50

CAPITAL E INTERIOR

Polícia Militar de Mato Grosso vai empregar mais de 2.300 militares nas ações de segurança das eleições deste ano. 1.800 deles atuarão exclusivamente no pleito do próximo domingo(08.09), os demais no policiamento de rotina.

O efetivo da ‘Operação Eleições 2018’ está sendo distribuindo em todo Estado de acordo com as necessidades de cada região, município e local de votação.
O policiamento será feito nas modalidades de ronda e fixo, respeitando o resultado de análise de risco e o planejamento estratégico elaborado pelo Comando Geral, por meio da Superintendência de Planejamento Operacional e Estatítica(SPOE/PMMT).

O policiamento será feito nas modalidades de ronda e fixo, respeitando o resultado de análise de risco e o planejamento estratégico elaborado pelo Comando Geral, por meio da Superintendência de Planejamento Operacional e Estatítica(SPOE/PMMT).

Além dos policiais lotadores nos 15 Comandos Regionais e nas unidades especializadas(companhias de Força Tática, batalhões Rotam, Cavalaria, Ambiental, Trânsito e Bope), para algumas regiões do interior o Comando Geral enviará reforço da capital.

Para quatro CRs foram designados 230 policiais lotados no Quartel do Comando Geral(QCG). Os que vão receber esse reforço são 6º(sedia em Cáceres), 7º(Tangará da Serra), 14º(Nova Mutum) 15º(Peixoto de Azevedo). O 1º Comando Regional, com sede em Cuiabá, empregará 240 policiais especificamente na operação.

O tenente-coronel Zacarias Conceição Vitalino, coordenador da SPOE, explica que para as eleições de 2018 o planejado aconteceu de maneira diferenciada, com base na quantidade de locais de votação, no número de eleitores e em possíveis riscos nos locais de votação.

No dia da eleição, os policiais começam a atuar pouco antes do início da votação e seguem até a contabilização dos votos, permanecendo de sobreaviso após esse horário.

Para trabalhar na ‘Operação Eleições 2018’ os policiais receberão instruções sobre a legislação eleitoral e procedimentos operacionais. À exemplo de pleitos anteriores, a PM revisou e atualizou informações e as reuniu em uma cartilha. Além de distribuir essa cartilha entre os policiais, também a disponibilizou no site para aplicativo, podendo ser baixada para consultada via telefone celular.

Fonte: GD

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta