Vereador Dilemário Alencar rejeita crítica pela crítica e aguarda diálogo do prefeito com a oposição

360

Sid Carneiro

O vereador Dilemário Alencar (PROS), que compõe a bancada da oposição, na Câmara de Vereadores de Cuiabá, ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que tem feito críticas pontuais e construtivas, que ajudem a melhorar a prestação dos serviços públicos à população cuiabana. As declarações de Dilemário Alencar ocorreram, após a fala do prefeito que assegurou ser amigo dos 25 parlamentares e que as portas do Palácio Alencastro estão abertas para todos.

Emanuel Pinheiro prestigiou a posse da atual Mesa Diretora da Casa de Leis, ontem (1), que tem a frente, o presidente e vereador da situação, Misael Galvão (PSB).

Dilemário disse ser contra a crítica pela crítica, para o quanto pior, melhor. “Não faço esse tipo de posicionamento. A oposição é importante para corrigir os eventuais erros da atual gestão municipal. Agora esperamos que o prefeito tenha essa postura como disse aqui na Câmara de sentar e dialogar com a oposição e ouvir as nossas sugestões, porque afinal de contas, todos nós queremos uma Cuiabá melhor”, disse.

Sobre a gestão da Mesa Diretora para 2019, Dilemário Alencar espera que sejam retomadas as audiências públicas para a realização dos grandes debates em torno da melhoria dos serviços públicos essenciais, como a tarifa dos transportes já em vigor ao valor de R$ 4,10, investimentos na saúde, segurança e educação. “A passagem aumentou, mas os usuários ainda reclamam da péssima qualidade dos coletivos e esses temas passam pela Câmara que é a caixa de ressonância da população de Cuiabá. E devemos nos manter na oposição responsável com a fiscalização responsável”, disse o vereador.

Segundo ele, neste sentido, o legislativo municipal foi responsável por desvendar e contribuir para as denúncias e prisões em fraudes na saúde municipal no final de 2018. “Desejo que a Mesa Diretora faça essa interlocução com o Executivo, mas com independência. A CPI da saúde partiu do legislativo e com base nas denúncias a operação sangria promoveu a prisão de ex-secretários e outros agentes políticos públicos da atual gestão”, afirmou Dilemário.

 

Deixe uma resposta