SINDAL e Associação de Aposentados e Pensionistas pedem a volta dos pagamentos para a ALMT

325

O SINDAL juntamente com a Associação dos Aposentados e Pensionistas da Assembleia Legislativa de Mato Grosso reiterou o pedido de urgência à Mesa Diretora da Casa de Leis, que obriga o legislativo a assumir em cem por cento, o pagamento dos salários dos aposentados e pensionistas. Os pagamentos têm sido feitos pelo governo do Estado há mais de dez anos por decisões de gestões anteriores.

Segundo o presidente do SINDAL, Jovanildo Antonio da Silva o mesmo pedido foi protocolado no início de dezembro de 2018 e foi inserido no seu plano de metas aprovado por Assembleia Geral da categoria dos servidores em março do ano passado. Além disso, a iniciativa do sindicalista foi também, uma das bandeiras de campanha eleitoral da atual diretoria, para a presidência do sindicato.

O documento do SINDAL mostram a indignação do sindicato, com a realidade dos inativos, aposentados e pensionistas, sob a tutela do governo, que frequentemente, mantém atrasos nos salários dos servidores causando danos pessoais. “É preciso que o legislativo absorva a folha de pagamento desses servidores idosos, que já contribuíram para o parlamento. Eles devem ser priorizados, uma vez que o legislativo já paga 75% dos salários”, argumentou Jovanildo.

Ao ressaltar os danos irreparáveis aos servidores inativos, o presidente do SINDAL destacou ainda, que os proventos são a única fonte de renda para a manutenção de várias famílias desses servidores. “Trata-se de um crédito humanitário que este poder deve priorizar aos inativos, aposentados e pensionistas”, disse Jovanildo reforçando trechos do Estatuto do Idoso, onde está assegurado o principio da dignidade humana e o direito da prioridade, não podendo o legislativo ficar omisso diante da situação.

Deixe uma resposta