Botelho faz breve balanço das atividades no período que deveria ser de recesso parlamentar

269

Sid Carneiro/Foto: Maurício Barbant

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho (DEM) considerou que houve avanço significativo sobre as votações dos projetos do governo Mauro Mendes (DEM), em caráter urgência, nas últimas semanas. Para atender o governo, os parlamentares abriram mão do recesso parlamentar entre janeiro e fevereiro, para limpar as pautas pendentes da gestão passada, como a LDO, que foi votada em primeira e segunda votação.

Além disso, os parlamentares absorveram os projetos do atual governo, que tinha pressa para aprovação do novo projeto do FETHAB e RGA. “Nós adiantamos bastante as votações e aprovamos projetos importantes como a LDO, RGA e outros projetos do atual governo. Teve ainda, aprovação de vários vetos e projetos dos deputados”, afirmou Botelho.

Segundo ele, ainda restou a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LOA-2019), que prevê receita de R$ 19,2 bilhões para investimentos e pagamentos de despesas do Estado e a segunda votação dos projetos do Executivo. Botelho afirmou que foi criado um calendário das matérias a serem votadas até o final deste mês. “Teremos bastante movimentação no legislativo até o final deste mês. E todas as votações serão realizadas até o dia 29”, afirmou.

O parlamentar aproveitou para esclarecer que o Fórum Sindical sempre será bem vindo ao legislativo, para debater os interesses das categorias de servidores públicos, numa forma democrática. “Todos são bem vindos, gostamos deles aqui. O deputado é igual a jogador de futebol, gosta de plateia. Mas tem que ter o respeito sem agressões aos deputados e ao Parlamento”, disse Botelho, ao avaliar o último incidente provocado por um dos sindicalistas, entre os deputados e o Fórum Sindical.

 

Deixe uma resposta