Prefeitura de Sinop estuda proposta para demolir o Gigante do Norte e construir um mercado atacadista

3.592

O município de Sinop pode se tornar sede de investimentos nacionais do Grupo Pão de Açúcar (GPA), o maior no segmento de varejo e distribuição do país. Detentor de marcas como Assaí Atacadista, Pão de Açúcar, Extra supermercados, Casas Bahia, Ponto Frio, entre outros, a companhia oficializou à Prefeitura de Sinop uma proposta de aquisição de área para instalação de uma de suas unidades de negócio para a construção de um atacarejo.

O grupo aponta a quadra onde se situa o estádio Gigante do Norte como favorável aos planos de expansão. Conforme explica a prefeita Rosana Martinelli, a proposta foi recebida pelo Executivo municipal e enviada para análise técnica. A primeira delas versa sobre a avaliação, por peritos do Poder Judiciário, quanto ao valor do espaço em questão.

Conforme a prefeitura, o município usará os ditames da Lei das Licitações para, diante da legalidade, realizar a eventual venda da área para a iniciativa privada e dispor, em contrato, que ocorra a compensação quanto à atual estrutura do Estádio. Ou seja, em o Grupo Pão de Açúcar ou qualquer outro grupo empresarial adquirindo a quadra, o Gigante do Norte precisaria ser derrubado para dar espaço a um novo empreendimento. Em decorrência disso, uma nova arena esportiva seria construída em outro espaço. Em suma, estudam-se os mecanismos desta eventual compensação, em caso de fechamento de negócio.

“O objetivo é ser o mais transparente possível, pois a Prefeitura está de acordo com o investimento”, informou Martinelli ao se referir aos impactos positivos. A gestora lembra que a Administração Municipal está empenhada na busca por novos investimentos para Sinop e que atraiam a geração de renda, desenvolvimento e empregos ao cidadão. Porém, enfatiza que o Executivo atuará dentro da legalidade e da segurança jurídica.

Por se tratar de uma área pública, existem procedimentos que o município precisa respeitar para garantir a legalidade do negócio. A partir do apontamento judicial quanto ao valor da área a Prefeitura de Sinop, então, organiza uma licitação aberta à iniciativa privada e em cujo edital devem constar as condições aos interessados no negócio. Por exemplo, um edital com propostas nos moldes das que o Grupo Pão de Açúcar (GPA) apresentou. Qualquer empresa do país poderá concorrer.

O GPA tem a intenção de instalar em Sinop uma unidade do Assaí Atacadista e outras 3 empresas pertencentes ao grupo.

Deixe uma resposta