PP de Cuiabá efetiva vereador e se prepara para rodízio entre suplentes em março deste ano

476

O Partido Progressista de Cuiabá está em alta, entre as siglas que trabalham pelo fortalecimento de suas bases, com objetivo de ampliar o número de candidaturas nas eleições de 2020 e 2022. Com a efetivação do vereador Luís Cláudio, ontem à noite (22), na Câmara de Vereadores da capital mato-grossense, o PP se firma com três vereadores titulares na Casa de Leis, contando com Diego Guimarães e Vinicyus Hugueney. O presidente da Executiva Municipal e primeiro suplente da sigla, Demilson Nogueira prestigiou a posse de Luís Cláudio, juntamente com o segundo suplente, professor Franks, a terceira suplente, professora Débora e um dos simpatizantes do PP, Drº Roberto.

O PP tem um banco de suplentes experientes e aptos a assumir dentro do sistema de rodízio do partido, que deverá ter início em março deste ano. No entanto, Demilson Nogueira abre mão do cargo para os demais suplentes, como a professora Débora, que deverá assumir uma vaga no legislativo, em março, na vez do segundo suplente, Franks. Débora vai preparar uma programação de atividades destinada ao mês da Mulher.

Demilson avaliou que o partido se mantém fortalecido, após as eleições de 2018, quando elegeu o vereador Paulo Araújo a deputado estadual. Com isso, abriu-se a vaga em definitivo, para Luís Cláudio. No entanto, o dirigente progressista afirmou que, a agremiação deverá ter o mesmo comportamento de se manter na base de sustentação do executivo municipal.

“O Luís Cláudio já vem desde o início da legislatura ocupa a vaga de vereador no lugar do titular Vinicyus que assumiu uma secretaria no município. Então o Luís dará continuidade ao que tem feito muito bem que elevou ainda mais nosso partido no cenário político. E o Paulo Araújo será zeloso da mesma forma que foi na Câmara Municipal”, disse.

O PP está na base do prefeito Emanuel Pinheiro ocupando três secretarias e a partir de 1º de fevereiro estará representando na Assembleia Legislativa de Mato Grosso com Paulo Araújo.

 

 

 

 

Deixe uma resposta