Estudantes e Profissionais do ensino protestam contra cortes na Educação

112

Manifestantes saíram às ruas na tarde desta quarta-feira (15), em Cuiabá, em protesto contra o contingenciamento de recursos anunciado pelo governo Bolsonaro na área de Educação. O foco do protesto, neste momento, é a praça Alencastro, no centro da Capital. De acordo com a Polícia Militar, o número de participantes ultrapassa 5 mil pessoas.

O grupo se concentrou no campus Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e de lá seguiu até a Praça Alencastro. Além da UFMT, os manifestantes também protestam pelo Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), que também deverá ser afetado com a política de “cortes” anunciadas pelo governo. De acordo com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a redução de repasses atingirá 3,5% do orçamento total das instituições. O valor, no entanto, equivale a 30% dos recursos que as UFs e IFs têm para gastar com manutenção e investimento em pesquisas, por exemplo, visto que a maior parte do orçamento está toda comprometida e não pode ter destinação alterada. De acordo com a UFMT, a redução de 30% dos valores inviabiliza a instituição em poucos meses.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.