Presidente do Crea-MT propõe correção e adequação na remuneração de engenheiros

101

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), juntamente com diversas Entidades de Classe entregou na segunda-feira, 05 de agosto ao prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro um ofício que propõe adequação remuneratória de edital de concurso público para provimento de cargos efetivos de engenheiros que preencherão vagas em diversas secretarias, como Educação, Saúde e Assistencial Social.

“Trouxemos essa demanda ao chefe do executivo municipal da Capital para que determine a sua equipe o aperfeiçoamento de três editais que estão em trâmite para a contratação de profissionais da engenharia. Além da correção, agradecemos o prefeito Emanuel Pinheiro pela disponibilização de vagas na área da engenharia, apesar da crise econômica que afeta o mercado de trabalho nacional”, destacou o presidente do Crea-MT.

A correção seria na questão do valor do salário inicial, para adequação com a legislação vigente, tanto do Sistema Confea/Crea como da própria legislação da prefeitura, as quais os editais estão em discrepância. “ O prefeito comprometeu encaminhar o processo para a Secretaria de Gestão para que sejam analisados os pedidos e feitas as eventuais alterações solicitadas”, disse o presidente do Regional Mato-grossense.

Para o superintendente Executivo Administrativo do Crea-MT, Átila Kleber Silveira, é imperiosa a adequação do edital para se fazer constar a necessidade do registro profissional do candidato como requisito básico de ingresso ao cargo técnico de nível superior nas áreas da Engenharia, bem como, estar com suas obrigações regulares perante o Conselho. “ Todo profissional que possui o efetivo registro profissional junto ao Crea Mato Grosso é graduado nas áreas da Engenharia, porém nem sempre todo o graduado nas áreas da Engenharia possui o registro profissional”, destacou Átila.

Durante a reunião, o Conselho solicitou ao Prefeito que seja efetivada a revisão das Leis complementares n. º 228/2010 e 460/2019 que dispõe sobre o plano de carreira, cargos e salários e vencimentos dos engenheiros da administração pública municipal, para fins de adequação com o teor contido nas Leis 4.950-A/66 e 5.194/66, mormente no tocante a remuneração inicial.

Além do superintendente Executivo Administrativo do Crea-MT, também participaram do encontro , o superintendente Operacional do Conselho,  Giovani Marcos Bertol e representantes de entidades de classe que compõem o Crea Mato Grosso: Associação dos Geólogos de Mato Grosso (Agemat), Sheila Souza, Instituto de Engenharia do Mato Grosso (IEM), Edinete Ferreira, A Associação Brasileira de Engenheiros Civis (ABENC), Rejane Mara Castiglione Alves e Silvano Pohl Moreira de Castilho Junior, Associação Mato-grossense de Engenharia de Segurança do Trabalho (Amaest), Susan Lannes, A Associação dos Engenheiros Sanitaristas e Ambientais de Mato Grosso (Aesa/MT), Jesse Barros e Deise Morimoto, Sindicato dos Engenheiros do Estado de Mato Grosso(Senge/MT), Luiz Benedito de Lima, Associação dos Engenheiros Agrônomos do Estado de Mato Grosso(AEA/MT), Luiz Vargas, Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia(Ibape), José Francisco Barbosa Ortiz, Associação Mato-grossense de Engenheiros Eletricistas (AMEE), Edson de Miranda e Clube dos Geólogos de Cuiabá(Geoclube), Ana Eveline.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.