Seminário “Mulheres e Prisões” debate políticas públicas

19

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil Regional Oeste 2 (CNBB-Mato Grosso), através da Pastoral Carcerária, realiza  nos dias 30 e 31 de agosto (sexta-feira e sábado), o Seminário “Mulheres e Prisões”, na Faculdade Católica do Mato Grosso, Bairro Cristo Rei, em Várzea Grande. O evento terá como mediadores e palestrantes membros do Poder Judiciário, da Defensoria Pública de Mato Grosso e da própria Pastoral.

A iniciativa faz parte do Projeto “Mulheres Livres”, idealizado e organizado pela dimensão social da Igreja Católica no Mato Grosso. O tema também está inscrito no debate dentro da instituição religiosa, devido ao alcance da Campanha da Fraternidade deste ano, quando propôs a reflexão e busca de soluções acerca das Políticas Públicas, no âmbito da Doutrina Social Cristã.

O secretário-Executivo da CNBB Mato Grosso, padre Reinaldo Braga Junior, explica que há atualmente no sistema prisional de Mato Grosso 609 mulheres presas, das quais 63% são provisórias, ou seja, não têm sentenças, não foram julgadas e não são condenadas. “Estamos realizando visitas missionárias em todas as cidades de Mato Grosso onde estão as unidades prisionais femininas. A partir do contato com as mulheres presas e também as mulheres profissionais no ambiente prisional, a  equipe regional da Pastoral Carcerária poderá produzir os relatórios que ajudarão no trabalho da própria Pastoral”, avalia o padre Reinaldo.

As abordagens e discussões do seminário serão através de eixos temáticos, desenvolvidos em palestras e nos grupos de trabalho (GTs). Os temas principais do seminário são o encarceramento feminino no Brasil e em Mato Grosso; desafios da reintegração social das mulheres oriundas do sistema prisional; combate à violência contra a mulher no âmbito do sistema prisional; e realidade das profissionais atuantes no sistema prisional.

“As visitas missionárias também são meios para a viabilização da aplicação de políticas públicas que beneficiem essa população que se encontra em situação de vulnerabilidade”, afirma o secretário-Executivo da CNBB.

“Temos obtido relatos preocupantes acerca da violência contra as mulheres encarceradas e estamos também preocupados com os desafios para a reinserçãofamiliar e social dessas mulheres, que são filhas amadas de Deus e nossas irmãs”, afirma o religioso. Inscrições e Informações sobre o Seminário “Mulheres e Prisões” podem ser encontradas no endereço eletrônico www.cnbbo2.org.br.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.