Polícia suspeita de especialista em arrobamento de bancos em Cuiabá

106

Após a prisão de dois grupos especializados em ataques a bancos, totalizado 14 pessoas presas e um menor apreendido, a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) investiga a existência de uma ou mais pessoas especialistas em fazer explosivos e que estariam atuando nas explosões em agências bancárias no Estado. Quatro ataques foram registrados em um intervalo de 12 dias.

As prisões começaram no dia 30 de agosto, quando cinco criminosos que iriam praticar um furto à agência bancária na cidade de Araputanga tiveram a ação frustrada pela Polícia Judiciária Civil.

Dois dias depois, bandidos explodiram um terminal de caixas eletrônicos do Banco do Brasil, no bairro CPA 2 e roubaram mais de R$ 165 mil. No dia seguinte, terça-feira (3), nove pessoas foram presas e um menor apreendido por participar da ação. Além do crime, em si, eles tentavam retirar manchas das notas usando whisky.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.