O governo de Mato Grosso espera arrecadar mais de 1 bilhão para quitar folha salarial e 13º salário

7

O secretário de Estado de Fazenda (Sefaz-MT), Rogério Gallo, revelou que o Estado precisa de R$ 1,06 bilhão para quitar a folha de pagamento de dezembro dos servidores do Poder Executivo de Mato Grosso. O valor contempla o salário do funcionalismo público e o 13º. Gallo projeto que até o dia 20 de dezembro os recursos estejam na conta dos trabalhadores.

Em declaração dada no lançamento do Mutirão Fiscal – realizado em Cuiabá nesta sexta-feira (1) -, Rogério Gallo contou que o Estado lançou mão de “estratégias” para garantir o pagamento da folha de dezembro, e que parte desses recursos já vem sendo “provisionados” pelo Governo de Mato Grosso.

“Temos uma parte de recursos que está sendo provisionada. Estamos nos preparando para esse evento importante na vida do servidor, que é um pagamento de um direito dele, do Estado, e na vida do comércio também. Essa nossa estratégia, o mutirão, é uma das estratégias para que a gente chegue no dia 20 de dezembro com dinheiro em caixa e quite o 13º de todos os servidores”, explicou ele.

O mutirão fiscal, conforme explicou Gallo, irá possibilitar o parcelamento de tributos ou autos de infração com o Estado – relativas a ICMS, ou aplicadas pela Sema, Indea, Detran e demais órgão -, além de descontos nas multas.

Nesse sentido, a iniciativa também deverá trazer recursos ao Estado. O governador Mauro Mendes, que também estava presente no lançamento do Mutirão Fiscal, espera uma arrecadação aos cofres públicos estaduais da ordem de R$ 400 milhões.

“[Esperamos] Conciliar algo em torno de R$ 400 milhões fazendo com que isso traga recursos importantes para o equilíbrio fiscal do Estado de Mato Grosso nesse final do primeiro ano do nosso mandato”, espera o governador.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.