Governador anuncia reforma na previdência de Mato Grosso que tem déficit de R$ 115 milhões

5

Com deficit mensal de R$ 115 milhões, o governador Mauro Mendes (DEM) aguarda a conclusão de um estudo para propor uma reforma da Previdência para os servidores do Estado de Mato Grosso. Na primeira fala confirmando o assunto, o democrata destacou dois problemas na forma atual. A paridade, ou seja, o servidor aposentado ganha o mesmo valor que está na ativa e também a idade mínima para se aposentar.

Na estimativa do governador, cerca de 200 servidores do Estado se aposentam todos os meses. Se cumpriu com os requisitos previstos em lei, o governador precisa assinar o ato de aposentadoria, já que é um direito do servidor. Segundo Mauro, há servidores aposentando com 45 anos e salário muito superior ao que é praticado na iniciativa privada.

Mendes não confirmou se haverá aumento na contribuição do servidor. Atualmente, há 11% de desconto do salário do servidor e o Estado contribui com 22%. Porém, por mês há um deficit de R$ 115 milhões, segundo o governador.

“Até quando Mato Grosso vai aguentar isso? É justo isso? Tenho certeza de não aguentamos por muito tempo e sabemos que isso não é justo. Determinei a realização de um estudo, estamos aguardando esse levantamento chegar. Serão questões técnicas e uma proposta de lei, para de posse deles eu faça uma análise e o encaminhamento da reforma ainda neste ano ou em 2020”, pontuou o governador.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.