Prefeita pede auditoria da Caixa Econômica em obras realizadas no município

5

Defendendo os Princípios Constitucionais da Administração Pública de Legalidade, Impessoalidade, Moralidade, Publicidade e Eficiência, a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, formalizou oficialmente a Caixa Econômica Federal – CEF, que a mesma promova a auditoria, o acompanhamento e a fiscalização de R$ 80 milhões emprestados pela segunda maior cidade de Mato Grosso para obras de pavimentação, drenagem, e recapeamento de ruas e avenidas.
“Nossa intenção enquanto gestora pública é fazer o melhor para a cidade, valorizando a mesma e também dar mais qualidade para os moradores, empresários, comerciantes, enfim para todos que ajudam a construir uma nova Várzea Grande, por isso, é importante, fundamental que os recursos públicos emprestados, e que terão que ser pagos, sejam aplicados da melhor maneira possível e nada melhor para isto, do que termos o acompanhamento pari-passu das obras”, disse Lucimar Sacre de Campos ao assinar o pedido de contratação da auditoria e fiscalização por parte da CEF que é um banco. Federal.
Os R$ 80 milhões emprestados via Caixa Econômica Federal – CEF, através do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), estão sendo aplicados em diversos bairros da cidade que somados a outros R$ 30 milhões emprestados junto ao Banco do Brasil promovem a execução de 150 quilômetros de novas ruas e avenidas pavimentados com obras de drenagem como galerias de águas pluviais, meio-fio e sarjeta e mais 70 quilômetros de recapeamento de asfalto já existente.
“Esperamos nos próximos dias assinar a contratação da Caixa Econômica Federal como fiscal e auditora, pois ninguém melhor para fiscalizar a correta aplicação dos recursos públicos federais do que o próprio agente financeiro que está emprestando os valores”, disse a prefeita sinalizando ainda que a auditoria e fiscalização da CEF é uma garantia de qualidade para a população e para a cidade e também reforçará outros agentes fiscalizadores como o Tribunal de Contas da União – TCU, a Controladoria Geral da União – CGU, Ministério Público entre outros. “Quanto mais fiscalização melhor”, disse a prefeita.
Lucimar Campos sinalizou que os estudos realizados pela Secretaria de Viação e Obras de Várzea Grande mapeou os principais bairros da cidade que serão ou já estão sendo contemplados com obras de pavimentação asfáltica.
Já o secretário de Viação e Obras, Luiz Celso Morais, apontou que a necessidade hoje de investimentos para atender a toda demanda de Várzea Grande que tem quase 300 mil habitantes seria por investimentos da ordem de R$ 800 milhões até R$ 1 bilhão, valores que representam toda a arrecadação do município durante um ano.
O titular da pasta lembrou que muitas áreas habitadas deixarão de ser contempladas por serem invasão, ou seja, não eram regularizadas como exige a legislação.
“O crescimento vertiginoso da cidade e a alta inadimplência no pagamento dos impostos e taxas, levou a administração municipal que tem crédito e capacidade de endividamento a emprestar recursos públicos para a execução das obras que vão melhorar a qualidade de vida da população e valorizar imóveis e a própria Várzea Grande, sinalizando que nos últimos quatro anos, a cidade deu um ganho em obras de infraestrutura justamente por estar a prefeita Lucimar Sacre de Campos realizando um trabalho voltado para doar a mesma de condição para fazer frente ao crescimento”, disse Luiz Celso Moraes.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.