Acusado de matar engenheira em ‘briga’ de trânsito se entrega à polícia

635

Jackson Furlan, acusado de envolvimento na morte da engenheira Júlia Barbosa de Souza, 28 anos, na madrugada de sábado (09), em Sorriso (397 km de Cuiabá), se entregou à Polícia Civil neste domingo (10).

Ele chegou à delegacia na presença de um de seus advogados, mas permaneceu em silêncio durante interrogatório. Em seguida foi preso preventivamente.

À imprensa local, o delegado André Ribeiro – responsável pelo caso – disse que os investigadores da DHPP (Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa) fizeram diligências para encontrar provas que levassem ao autor do crime.

“Na noite de sábado já tínhamos a identidade do autor do disparo que vitimou a jovem Júlia. Por isso divulgamos algumas imagens de câmeras para que a imprensa nos ajudasse a informar a população”, declarou.

Durante as diligências, os investigadores descobriram que o crime teria sido motivado por uma “briga” de trânsito. Por meio de imagens de câmeras de monitoramento, os policiais concluíram que pouco antes do crime o casal havia freado bruscamente para evitar uma batida na traseira do Gol e, consequentemente, fechou a caminhonete que vinha logo atrás.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.