Vereadores aprovam criação de CPI contra instituições financeiras por sonegação de R$ 300 mi

108

A Câmara Municipal de Cuiabá irá investigar suposta sonegação fiscal por parte de instituições financeiras instaladas na Capital. A medida é fruto de requerimento apresentado pelo vereador Chico 2000 (PL) durante a sessão plenária desta terça-feira (26), na qual pede a abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o fato.

O documento contém nove assinaturas. Além Chico 2000, também assinaram a CPI os vereadores Misael Galvão (sem partido), Luis Claudio (PP), Marcos Veloso (PV), Toninho de Souza (PSD), Marcrean Santos (PRTB), Renivaldo Nascimento (PSDB), Sargento Joelson (PSC) e Mario Nadaf (PV).

Conforme o parlamentar, as instituições financeiras não estão recolhendo o ISSQN (Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza) de forma adequada, lesando assim os cofres públicos da Capital.

“Vamos apurar a sonegação especificamente das instituições financeiras, tais como as grandes empresas bancárias e outras instituições que realiza operações como leasing, franchise, e todos os serviços que tem incidência do ISS”, explicou o parlamentar.

O vereador estima que, somente nos últimos cinco anos, cerca de R$ 300 milhões foram sonegados, conforme indícios documentais já obtidos por ele.

“O ISS precisa ser recolhido no local do tomador de serviço, o que não vem acontecendo. Na verdade, vem sendo recolhido, em algum outro município de outro estado, e Cuiabá vem perdendo recursos com isso. Nós estimamos que aproximadamente R$ 400 milhões nesses cinco anos estão sendo sonegados, por isso iremos investigar”.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.