Estatal chinesa confirma implantação em Sinop com investimentos de até US$ 10 bi

97

A prefeita Rosana Martinelli (PL) anunciou, nesta sexta-feira (13), a instalação em Sinop de um centro de tecnologia no agronegócio da Instiel, representante da maior estatal chinesa – o Grupo Sino. O vice-presidente da empresa, Cleverson Santos, confirmou a vinda para o município com uma projeção inicial de compra de até 10 bilhões de dólares, que beneficiará toda a região norte do Estado. Além da perspectiva na geração de 400 empregos diretos.

“São investimentos que vão proporcionar ainda mais desenvolvimento ao município. Nossa cidade tem crescido muito em todas as áreas e o desenvolvimento econômico é a mola propulsora dessa região. Realizamos várias reuniões porque precisamos continuar avançando com a vinda dessas empresas. Isso promove mais empregos, renda e o pai de família precisa disso e não há dúvidas de que Sinop é um excelente lugar para se investir”, destacou a prefeita, em entrevista coletiva.

O trabalho para a atração dos investidores começou há oito meses com a apresentação de estudos e dados da economia de Sinop. Segundo o vice-presidente do grupo, a consolidação na vinda para o município contou com o empenho da administração municipal.

“Ela (prefeita) levou os números, apresentou os números de Sinop e o potencial crescimento da região ao redor de Sinop, áreas que podem ser exploradas. A Rosana viajou e conheceu o Centro de Tecnologia, escritórios e a gente vai trazer uma estrutura grande. Essa operação, inicialmente, iria para o Paraná e fizemos um estudo grande. Apresentamos os números (economia) aos chineses e eles autorizaram a vinda de todo o centro tecnológico para Sinop. Temos várias vertentes de empreendimento e vamos começando as implantações nos locais escolhidos”, destacou Cleverson Santos.

A primeira fase do empreendimento em Sinop já tem previsão de ser inaugurada ainda em janeiro. A Instiel já definiu a locação de um imóvel nas proximidades da Avenida Bruno Martini, próximo a Unemat. A projeção é de gerar cerca de 60 empregos com a estruturação de um escritório e loja. Na segunda etapa, a previsão é de 300 empregos diretos e mais de 2 mil indiretos.

O executivo do grupo explicou ainda que os produtores rurais de Mato Grosso podem dobrar a lucratividade. “Vamos trazer uma estrutura grande, crédito internacional e pensamos em instalar um banco internacional aqui para facilitar para o produtor. Temos a possível instalação de uma indústria de tratores, mas o primeiro foco é o agronegócio. Fizemos estudo na região de Mato Grosso e vimos que existem muitos produtores e donos de frigoríficos, por exemplo, que tem muito potencial de crescimento. O produtor certamente irá, no mínimo, dobrar a lucratividade que tem hoje. A compra inicial que eles abriram pra gente é de até 10 bilhões de dólares”.

O grupo de investidores também chega até  Sinop determinado à investir na capacitação de mão de obra. “Nosso foco é desenvolver a juventude para o mercado, ensiná-los como trabalhar nesse tipo de negócio, então, projetamos trazer também escolas para oferecer cursos técnicos ou fazer parcerias com instituições. Esse empreendimento é uma porta de entrada para novos investimentos, não só em Sinop, mas em toda região Norte. Outras empresas já estão se movimentando para vir conosco e se instalarem no município”, concluiu.

O anúncio foi realizado em coletiva, no gabinete da prefeita Rosana Martinelli, nesta sexta. Também participaram da reunião o diretor de expansão da Instiel, Lucas Sena, o executivo da Instiel, Rodrigo Gregório Lucio, o vice-prefeito Gilson de Oliveira (MDB), os secretários de Desenvolvimento Econômico, Daniel Brolese, Governo e Projetos Estratégicos, José Pedro Serafini, presidente da Associação Comercial e Empresarial de Sinop (Aces), Klayton Gonçalves, o presidente da Câmara, Remídio Kuntz, os vereadores Lindomar Guida, Toninho e representantes da classe dos caminhoneiros.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.