Em Sinop, justiça autoriza PM que matou enfermeira ter televisão na cela

546

A juíza Rosângela Zacarkim dos Santos, da Primeira Vara Criminal de Sinop (500 km de Cuiabá), autorizou que o policial militar Marcos Vinicius Pereira Ricardi trabalhe e tenha direito a uma TV em sua cela.

Ele está detido sob a acusação de assassinar a enfermeira Zuilda Correia Rodrigues, de 43 anos, juntamente com o marido dela, o empresário Ronaldo da Rosa.

A decisão da juíza é da última segunda-feira (13).

“Não vislumbra impedimentos para concessão, vez que os direitos estão legalmente respaldados”, disse a magistrada na decisão.

A juíza ainda salientou que a autorização não é de competência da Vara de Execução Penal, pois, o PM não é condenado e também não está detido em cadeia.

“Destarte, autorizo ambos os pedidos em análise, facultando ao Comandante do Corpo de Bombeiros a análise de pertinência das solicitações”, determinou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.