Governo registra aumento de apreensões de armas e drogas na fronteira nos três primeiros meses do ano

56

O Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron) registrou aumento de apreensões de drogas que passou de uma tonelada em 2019 para 2,5 toneladas nestes três primeiros meses.

O mesmo vale para as apreensões em dinheiro. Em 2019, o Gefron apreendeu um total de R$ 26,6 mil em espécie e neste ano o valor foi de R$ 99,6 mil em moeda nacional e R$ 32 mil em dólares. No total de ocorrências, o Gefron registrou um aumento de 60% que passou de 52 registros em 2019 para 83 neste ano.

Em relação à apreensão de veículos e produtos de roubo e furto que foram recuperados e restituídos às vítimas, o número passou de 52 para 78, representando aumento de 50% entre 2019 e 2020. Também foram apreendidas este ano duas aeronaves, enquanto no ano passado nenhuma.

Para o comandante do Gefron, tenente-coronel PM Fábio Ricas, o aumento da produtividade se deve, além do empenho dos operadores de fronteira, às ações de integração com outras forças de segurança pública.

“O apoio da Secretaria de Segurança Pública, o fortalecimento da Operação Hórus do Ministério da Justiça com a integração das unidades da Polícia Militar, Defron e Polícia Federal, além da dedicação cada vez maior dos valorosos operadores de fronteira, gerou estes índices de produtividade que até então são inéditos para a nossa unidade”, pontuou Ricas.

O prejuízo total ao crime contabilizado neste primeiro trimestre chega a quase R$ 40 milhões. O comandante do Gefron ressalta ainda que mais de 95% dos entorpecentes apreendidos trata-se de cloridrato ou pasta base de cocaína, droga comercialmente mais valorizada no mundo do crime.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.