Projeto de deputado foi aprovado isentando psicólogos, despachantes e médicos credenciados ao DETRAN-MT

12

Foto: Angelo Varela

Os deputados da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) aprovaram, durante a 23ª reunião extraordinária, realizada na noite de sábado (9), a isenção das taxas cobradas pela assinatura eletrônica dos serviços do Departamento de Trânsito do Estado de Mato Grosso (Detran) durante os meses de abril e maio. O Projeto de Lei (PL) 418/2020 contemplará os profissionais credenciados ao órgão como despachantes, psicólogos e médicos.

A aprovação do PL 418/2020 foi de acordo com o substitutivo integral 02, proposto pelo relator do projeto, deputado Sílvio Fávaro, que sugeriu a dilatação do prazo de isenção para o mês de maio. No texto original estava prevista a isenção somente em abril. “Sabemos que os despachantes estão passando por dificuldades neste momento devido à pandemia e sugiro que sejam isentos da taxa de assinatura ao sistema pelos meses de abril e maio”.

O presidente da CCJR, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), concordou e solicitou a elaboração e inclusão do substitutivo 02 à equipe técnica. Todos os membros da comissão votaram como relator.

Outro projeto que estava na pauta da 23ª reunião extraordinária na CCJR era o PL 417/2020, que dispõe sobre os convênios do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) celebrados no âmbito  Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), mas o deputado Lúdio Cabral (PT) pediu vista do projeto, que foi concedida por um período de 48 horas.

Havia expectativa de que o PL 368/2020, que autoriza a contratação de um empréstimo no valor de R$ 56 milhões pelo governo do Estado, fosse apreciado durante a reunião da CCJR deste sábado. Porém o projeto teve o pedido de vista concedido ao deputado Barranco (PT) durante a reunião da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária (CFAEO) realizada momentos antes.  Este Projeto prevê que os recursos contratados sejam aplicados na modernização do sistema de arrecadação da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.