CCJ aprova reforma da Previdência pior que a federal, alerta Lúdio Cabral

6

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) criticou a pressa da bancada governista para aprovar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 6/2020, que trata da reforma da Previdência em Mato Grosso. Durante a reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) desta terça-feira (19), Lúdio requereu que o projeto fosse retirado de pauta para receber emendas com as regras de transição previstas no texto federal, a Emenda Constitucional 103/2019. Porém, a liderança do governo insistiu na votação e a PEC foi aprovada na CCJ, com voto contrário de Lúdio.

“Não há necessidade dessa pressa na votação da PEC. Ela terá que sofrer mudanças para incluir as regras de transição e se ajustar ao texto federal. A emenda federal já é ruim, e a proposta que a Assembleia Legislativa está aprovando é pior ainda. Além disso, é inconstitucional, porque não está em sintonia com a emenda federal”, disse Lúdio.

O deputado destacou que, sem as regras de transição, os servidores da ativa ficam ainda mais prejudicados. Por isso, Lúdio anunciou que vai apresentar emendas para corrigir erros da PEC. O parlamentar destacou ainda o fato de uma proposta tão polêmica ser votada no meio da pandemia da covid-19, impossibilitando a reação e a mobilização dos servidores.

“A bancada governista está a cada dia mais submissa, mais subordinada à vontade do governador. Essa proposta trata da vida de 100 mil trabalhadores do estado. Estamos no meio da pandemia. Não há o mínimo de possibilidade de mobilização, diálogo e engajamento dos servidores nesse momento. Não deveríamos sequer apreciar esse projeto agora”, afirmou Lúdio.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.