Vendas do comércio sobem 13,9% em maio

12

As vendas do comércio subiram 13,9% em maio em comparação com abril. É a maior alta da série histórica, iniciada em janeiro de 2000. Em relação ao mesmo mês do ano passado, houve queda de 7,2%.

Os dados foram divulgados nesta 4ª feira (8.jul.2020) pelo IBGE (Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística).

O resultado das vendas do setor varejista reforça o argumento do governo federal e da maioria dos analistas do mercado financeiro de que abril foi o fundo do poço na crise financeira da covid-19. Ou seja, foi o mês que mais sofreu impacto na produção e desaquecimento econômico.

As projeções coletadas pelo Poder360 com operadores do mercado financeiro e economistas indicavam que o comércio teria alta de 1,5% a 10% em comparação com abril. A maioria das apostas estimavam expansão acima de 5%. O IBGE disse o recuo de 16,3% no comércio em abril foi recorde. No acumulado do ano, o varejo recuou 3,9%. Já o acumulado dos últimos 12 meses manteve-se estável em 0,0%.

De acordo com o instituto, o resultado de maio indica uma recuperação do comércio, mas ainda não foi suficiente para reverter as quedas.

Considerando os resultados do comércio ampliado –que inclui veículos, motos, partes e peças e material de construção –o volume de vendas cresceu 19,6% em relação a abril.

Em relação a maio de 2019, o comércio varejista ampliado recuou 14,9%. O acumulado no ano registrou queda de 8,6%, contra retração de 6,9% no mês anterior. O acumulado nos últimos 12 meses foi de -1,0%.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.