Prefeitos e governadores perdem popularidade, segundo relatório de pesquisa

13

Pesquisa DataPoder360 mostra que tanto governadores quanto prefeitos perderam popularidade do fim de junho para o começo de julho.

O percentual de eleitores que avalia o trabalho dos chefes dos governos estaduais como “ótimo” ou “bom” caiu de 41% para 34%. A queda foi de 7 pontos percentuais.

A parcela que avalia como “ruim” ou “péssimo” cresceu de 23% para 26%. Os que julgam o trabalho dos governadores como “regular” oscilaram de 34% para 35%.

A pesquisa foi realizada de 6 a 8 de julho de 2020 pelo DataPoder360, divisão de estudos estatísticos do Poder360, por meio de ligações para celulares e telefones fixos.

Foram 2.500 entrevistas em 512 municípios, nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. Saiba mais sobre a metodologia lendo este texto. Leia a íntegra do levantamento (2MB).

slash-corrigido

Também houve mudança na popularidade dos governadores no cruzamento da avaliação dos eleitores sobre o trabalho de Jair Bolsonaro.

No levantamento anterior, o maior percentual de “ótimo” ou “bom” dos governadores (45%) era observado no grupo que considerava o trabalho do presidente ruim ou péssimo.

Agora, a avaliação positiva dos governadores é mais alta (40%) entre os que também avaliam positivamente Bolsonaro.

O fenômeno é em parte explicado pelo arrefecimento do atrito entre o presidente da República e os governadores.

Bolsonaro é contra as medidas de isolamento social adotadas pelos líderes estaduais, método apontado por especialistas como o mais indicado para conter o avanço do coronavírus.

Ele deu declarações nesse sentido diversas vezes, às quais alguns dos governadores responderam.

Além disso, diversos Estados passaram a relaxar as medidas restritivas. O motivo da discórdia perdeu força.

A região em que os governadores têm mais avaliações positivas é o Nordeste. Sudeste e Sul, menos. A seguir, os percentuais em cada região:

  • Sudeste – 26% ótimo ou bom; 38% regular; 30% ruim ou péssimo; 6% não sabem;
  • Sul – 26% ótimo ou bom; 37% regular; 30% ruim ou péssimo; 7% não sabem;
  • Centro-Oeste – 34% ótimo ou bom; 34% regular; 30% ruim ou péssimo; 1% não sabe;
  • Norte – 28% ótimo ou bom; 38% regular; 32% ruim ou péssimo; 2% não sabem;
  • Nordeste – 53% ótimo ou bom; 28% regular; 14% ruim ou péssimo; 5% não sabem.

PREFEITOS

No caso dos prefeitos, a redução das avaliações positivas foi de 38% para 30%. Os que julgam o trabalho dos governantes municipais como regular passaram de 36% para 37%.

O percentual de ruim ou péssimo subiu 7 pontos. Foi de 23% no fim de junho para 30%.

No levantamento anterior, a avaliação positiva dos prefeitos também era mais (41%) alta entre os que avaliavam negativamente a atuação de Jair Bolsonaro.

Agora, 32% dos que julgam o trabalho do presidente ruim ou péssimo acham o trabalho dos prefeitos ótimo ou bom. As avaliações positivas dos prefeitos são mais comuns (39%) no estrato que julga o presidente regular.

Assim como no caso dos governadores, a região com mais avaliações positivas dos prefeitos é o Nordeste. O Centro-Oeste tem menos. Eis os percentuais de cada região:

  • Sudeste – 26% ótimo ou bom; 43% regular; 30% ruim ou péssimo; 1% não sabe;
  • Sul – 23% ótimo ou bom; 37% regular; 38% ruim ou péssimo; 2% não sabem;
  • Centro-Oeste – 18% ótimo ou bom; 39% regular; 37% ruim ou péssimo; 6% não sabem;
  • Norte – 21% ótimo ou bom; 39% regular; 38% ruim ou péssimo; 3% não sabem;
  • Nordeste – 48% ótimo ou bom; 27% regular; 22% ruim ou péssimo; 3% não sabem.

PESQUISA DATAPODER360

Leia mais sobre a pesquisa DataPoder360:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.