Tratamento ofertado pelo Kit Covid19 é precoce e não preventivo

21

A Prefeitura de Cuiabá iniciou, nesta terça-feira (21) a entrega de kits Covid-19 em 14 unidades básicas de saúde, visando atender a pacientes com sintomas iniciais da doença, como congestão nasal, febre, dor de cabeça e no corpo, diarreia, perda do olfato ou do paladar. Prezando pela saúde e segurança das pessoas, o secretário-adjunto de Assistência em Saúde, Luiz Gustavo Raboni Palma, ressalta que o tratamento proporcionado pela Secretaria Municipal de Saúde, seguindo protocolos do Ministério da Saúde, é indicado tão somente para esses quadros leves. “Está indicado no começo do tratamento precoce. Não é um preventivo!”, frisa.

Raboni Palma, que é médico, adianta que não existe eficácia comprovada de medicamentos na prevenção da Covid-19 e pede que as pessoas tenham consciência ao procurar atendimento médico, visando obter o kit Covid-19. “Se a pessoa mentir que está tendo sintomas e realmente não ter, além de não ter efeito o medicamento, vai retirar o medicamento de quem precisa”, lembra.

Para o prefeito Emanuel Pinheiro, é importante que as pessoas ajam com serenidade diante da oferta do kit Covid-19 nas unidades básicas de saúde. “Vai continuar pelos próximos dias, não precisa ir desesperadamente porque vai causar tumulto, vai causar aglomerações e não é isso o que agente quer. O que nós queremos é atender com respeito e com cuidado e com toda a precaução a população cuiabana”, afirma.

Pinheiro salienta ainda que “não adianta forçar o médico” a prescrever remédio se não houver necessidade porque é preciso pensar no próximo, em quem realmente precisa. “É necessário que você seja atendido por um médico. Se você estiver com os primeiros sintomas, o médico tem que dar obrigatoriamente a prescrição médica. Sem prescrição médica, não tem o kit Covid. Lá na unidade vai ter um formulário chamado termo de consentimento que o paciente tem que consentir, concordar em receber e tomar o kit-Covid para depois levar o kit-Covid para sua casa”, diz o gestor.

Como o kit Covid-19 contém antibiótico e outros medicamentos que necessitam de receituário médico, é imprescindível que o paciente passe por uma consulta médica para que seus sintomas sejam avaliados pelo profissional. “Ele achando que a pessoa tem sintoma e necessita de medicamento e não sendo contraindicado o medicamento pra essa pessoa em específico (porque pode ser que a pessoa seja alérgica ou algo do tipo), aí vai ser indicada a medicação. Somente com receituário médico e depois de passar por um profissional e ser avaliado que vai ser retirado esse kit”, diz o secretário.

O que serve como prevenção à Covid-19

O secretário-adjunto em Assistência à Saúde de Cuiabá reforça para a população que o único método comprovadamente eficaz de prevenção à Covid-19, até o momento, é tomar as medidas de biossegurança, como distanciamento social, uso de máscara, lavar as mãos sempre que possível, álcool em gel quando não foi possível lavar as mãos, evitar aglomeração, evitar festas e, no caso das pessoas que têm sintomas, evitar contato com pessoas do grupo de risco, como gestantes, idosos, hipertensos, diabéticos, imunodeprimidos e outras pessoas com doenças crônicas.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.