Marinha do Brasil faz atendimento de saúde às populações ribeirinhas

15

O morador da comunidade São Gonçalo Beira Rio, Elizio Pereira, de 67 anos, foi um dos primeiros pacientes a serem atendidos na ação “Operação Ribeirinho sem COVID”, que começou nesta terça-feira (11). Ele relatou ao enfermeiro Marcelo Coelho que há alguns dias vem sentindo os sintomas da COVID-19. “Quando soube que teria o teste aqui na comunidade, decidi fazer para ver se ainda estou com a doença”, comentou Pereira.

A ação, que será realizada até a próxima quinta-feira (13), é uma parceria da Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, com a Marinha do Brasil. A iniciativa tem o objetivo de levar atendimento médico à comunidade que mora às margens do Rio Cuiabá e que tem dificuldade de acesso às unidades de saúde municipais.

A população do São Gonçalo Beira Rio foi atendida pelas equipes do Projeto AMOR – Atendimento Médico e Odontológico Rural, no Centro Comunitário Antonio Lopes, localizado na própria comunidade. Eles puderam atualizar a caderneta de vacinação, realizar aferição de pressão, temperatura, glicose, testagem rápida de COVID e passaram por atendimento médico de rotina. Também foi entregue Kit COVID para casos positivos da doença.

Na parte odontológica os moradores passaram por avaliação, tiveram orientações bucais e os casos que tinham necessidade foram encaminhados para tratamento, uma vez que neste momento de pandemia apenas casos clínicos de urgência e emergência estão sendo atendidos.

A outra parte do atendimento foi realizada pela equipe que percorreu o rio Cuiabá na embarcação da Marinha, abordando tanto os pescadores em barcos no meio do rio, quanto pessoas que estavam nas margens. Para esses, foi realizada aferição de temperatura, de pressão, atendimento médico de rotina e orientações para aqueles que apresentaram alguma alteração.

O presidente da Associação de Moradores do São Gonçalo Beira Rio, Dalmi Lucio de Almeida, elogiou a atuação da Prefeitura e da Marinha e solicitou que seja realizada mais vezes. “Essa ação foi muito boa para os moradores desta comunidade pois não precisamos nos deslocar para outro bairro para recebermos atendimento. Todos nós gostaríamos que essa ação acontecesse com maior frequência, pois todos serão beneficiados”, comentou.

Neste primeiro dia de ação, foram realizados 23 atendimentos terrestres, no Centro Comunitário e 12 atendimentos fluviais. Foram realizados 6 testes de COVID-19, 1 teste de Hepatite B, 1 de sífilis, além de 30 aplicações de vacinas, 15 entregas de medicamentos e 11 atendimentos de Assistência Social. Os serviços da ação seguem até quinta-feira (13).

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.