Autoestima e comportamento

15

A autoestima é fundamental para nos posicionarmos diante das situações do dia a dia, seja uma entrevista de emprego, nos relacionamento ou perante a sociedade. Já comprovado cientificamente que beleza é comportamento, ou seja, um indivíduo pode ser alegre, dinâmico e comunicativo, mas se o seu cabelo está com uma linha de corte que traz um peso para imagem, a sobrancelha está desalinhada ou a vestimenta está inadequada, ele mesmo passa a rejeitar sua própria imagem no espelho e não quer mais se olhar, porque não gosta do que vê.

Tanto o curso de visagismo de Phillip Hallawell como o curso de psicoestética da psicóloga Patrícia Alencar evidenciam que uma imagem não adequada gera tristeza, medo e insegurança na pessoa. Esses sentimentos são os chamados de “mapa de funcionamento mental” e fazem com que ela não queira sair, se recolha, iniciando, muitas vezes, um quadro depressivo.

O período de isolamento social em função da prevenção a Covid-19 influenciou na saúde emocional dos indivíduos, seja por não saberem com que estavam lidando, seja por dificuldades financeiras e também pela restrição aos serviços, entre eles os de cuidado com a imagem. Quando houve a primeira liberação da quarentena, pude ver a tristeza no olhar das clientes que nos procuraram, a necessidade de conversar, aquela necessidade do toque, do cuidado que os profissionais da beleza tem o privilégio de proporcionar. Esses cuidados geram uma sensação de prazer, de alegria.  Mesmo em tempo de pandemia os cuidados com a beleza são essenciais para superar o período, pois presenciei muitas mulheres que mudaram seus comportamentos de forma negativa em função dessa restrição no atendimento.

Nesse aspecto, papel do profissional da beleza vai além de harmonizar a imagem mais funcional daquele indivíduo. Ele o auxilia terapeuticamente em suas questões emocionais, incentivando-o a se enxergar profundamente, a cuidar de si, refletindo uma imagem psicológica positivamente para os demais.

Assim, é muito importante que a imagem do indivíduo esteja em sintonia com o que a pessoa sente no seu íntimo e que expresse suas qualidades e valores. O equilíbrio entre a imagem do rosto e a imagem interna que cada um tem de si é essencial para a saúde mental, emocional e física da pessoa, elevando sua autoestima e confiança. A imagem interior não possui contornos precisos e é geralmente muito vaga, mas ligada a sensações fortes e as qualidades que a pessoa crê que têm. Um dos momentos mais belos que o profissional da beleza pode vivenciar é o cliente se perguntando ao espelho: “esse sou eu?”. É o momento mágico do encontro da imagem interior e exterior, quando esta se materializa em uma forma precisa. É o chamado “encontro com o espelho”, aquele encontro com ela mesmo para a vida toda.

(*) CAROL BISPO é visagista formada pela Philip Hallawell e hair designer da escola Internacional Pivot Point, além de designer de cachos Devacurl.  Instagran: @carolbispo_visagista

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.