“Estou em contato com muitas pessoas e precisava saber se estou infectado”, relata comerciante no Centro de Triagem

10

Mesmo com risco de contaminação pelo novo coronavírus, parte dos trabalhadores que atuam de forma autônoma precisaram continuar suas atividades para garantir renda mensal. O senhor Waldeci Donizete Vicente, vendedor ambulante de Várzea Grande, procurou o Centro de Triagem Covid-19 para realiza o teste. Mesmo seguindo todos os cuidados recomendados pelos órgãos de Saúde, o contato com diversas pessoas durante o atendimento preocupa o profissional que teme contrair a Covid-19 e contaminar seus clientes e familiares.

“Eu aproveitei que o movimento de vendas ainda está fraco e deixei um dia reservador para vir fazer o teste. Eu estou em contato com muitas pessoas e precisava saber se estou infectado, mesmo seguindo todos os cuidados como uso de álcool em gel sempre que pego em dinheiro, mesmo assim não é 100% garantido. Então preciso fazer o teste. Preciso aproveitar que é de graça, que o Governo de Mato Grosso está nos ajudando”, disse Donizete.

Ainda de acordo com as declarações do senhor Waldeci, outro fator determinante para procurar o Centro de Triagem foi ter presenciado vários casos de amigos que testaram positivo, mas “não tiveram nenhum sintoma da doença. Certamente acabaram infectando outros sem saber e, não quero que isso aconteça, preciso saber se tenho para iniciar o tratamento”.

Após realizar todas as etapas de atendimento no Centro de Triagem, o resultado do exame foi negativo para Covid-19. Muito alegre com a notícia, o senhor Waldeci comemorou e avaliou positivo o atendimento recebido na unidade.

“Graças a Deus, estou aliviado com o resultado negativo. A médica foi muito atenciosa, disse para eu continuar com os cuidados. Eu fui muito bem atendido, aqui tem uma equipe legal que sabe conversar bem com a gente, o atendimento está aprovado”, avaliou.

Vale ressaltar que pessoas idosas são mais vulneráveis à Covid-19. O caso pode ser ainda mais agravante quando a pessoa possui doenças crônicas como diabetes, hipertensão, doenças pulmonares, cardíacos que aumentam o risco do quadro clinico do paciente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.