Policia prende um vigilante e ouras duas pessoas que participaram do roubo ao Atacadão em 2019

21

Vigilante de uma empresa de segurança e outras duas pessoas foram presas, na manhã desta quarta-feira (22), pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), para desarticular a quadrilha responsável pela tentativa de roubo no supermercado Atacadão, no Tijucal, em Cuiabá, no mês de maio de 2019. Na ação, 3 assaltantes foram mortos.

No dia do crime, 10 de maio, a quadrilha estava fortemente armada e tentava atacar o carro-forte da empresa Brinks, que abastecia os caixas eletrônicos do local. Após a troca de tiros que resultou na morte de 3 assaltantes, a esposa de um deles apontou a segurança da empresa como uma das participantes do crime.

Desde então, o GCCO passou a investigar a participação dela, inclusive, por meio da quebra de sigilo telefônico. O celular da suspeita foi apreendido no dia do crime, ela teria passado informações aos criminosos sobre o trajeto do carro-forte.

Em vídeo que mostra a ação – veja no final da matéria-, a segurança é abordada por um dos bandidos e chegam a simular uma luta corporal no chão do supermercado. Mas, outro segurança chega e atira contra o assaltante, que morre no local. No dia do crime, ela afirmou que sua arma falhou e por isso não conseguiu reagir.

Ao todo, 5 bandidos participaram da ação. Três deles entraram no Atacadão e outros dois devam apoio do lado de fora. Durante a ação do GCCO no local, 3 morreram e dois conseguiram fugir.

Segundo a polícia, a vigilante tinha um vínculo com um criminoso envolvido em vários crimes de explosão de caixas eletrônicos. Esse homem já foi preso em uma operação do GCCO.

Um dos alvos da operação já se encontrava preso no Centro de Ressocialização de Cuiabá, bem como dois mandados de busca e apreensão. Os presos serão interrogados na GCCO e o inquérito policial finalizado em dez dias.

Grupo especializado em roubos

O mesmo grupo criminoso inicialmente identificado no dia dos fatos também era investigado pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá por diversos crimes patrimoniais anteriores, investigação que auxiliou no levantamento de provas técnicas da participação deles no crime.

Em continuidade a investigação, a GCCO apurou o envolvimento de outros três criminosos, após incessante trabalho policial que reuniu esforços em Inteligência Policial, análises de vínculos, de imagens, diligências em campo e perícias requisitadas.

Com os criminosos, foram encontradas diversas armas de fogo, sendo uma pistola canadense, calibre .45, com 13 munições .45 intactas e uma munição .45 deflagrada; submetralhadora,, calibre .40, patrimônio da Polícia Judiciária Civil, com um carregador com 12 munições .40 intactas; e uma pistola, calibre .380, patrimônio da Polícia Militar, com um carregador com uma munição .380 intacta e três munições .380 deflagradas. (Com informações da assessoria de imprensa)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.