Durante Live Rosandro e Leila asseguram continuidade do crescimento econômico e social de São Pedro da Cipa

142

O candidato a prefeito de São Pedro da Cipa, Rosandro Moura (PP), disse hoje (29), que se leitor for, vai manter a escala de crescimento do município com o fortalecimento do comercio local e a estruturação dos setores da saúde, educação, lazer e segurança pública. As declarações de Rosandro ocorreram, agora a pouco, durante uma de suas Lives acompanhado da sua candidata a vice-prefeita, Leila Tomazelli (PSC).

Os dois esclareceram parte do plano de governo municipal que pretendem implantar em São Pedro da Cipa, principalmente, para atender o setor econômico com objetivo de promover a ampliação do emprego e renda.

Rosandro elogiou a atual administração e reconheceu o avanço administrativo, com os salários atualizados, pagamento de fornecedores e alguns investimentos que melhoraram a vida de todos. “Mas queremos continuar com esse índice de crescimento para aumentar a geração de emprego e renda e o social. Além de aumentar o orgulho dos cidadãos por morarem em São Pedro da Cipa”, disse Rosandro.

Ele acredita no fortalecimento do comercio como fonte de atração que possa incluir o município entre as cidades com grau de competitividade na região sul de Mato Grosso. “O comércio forte, certamente, será um grande atrativo para as pessoas da região. Vamos fazer uma administração de resultados e fazer a cidade continuar nesse ritmo de crescimento”, afirmou.

Rosandro e Leila demonstraram indignação com o resultado de uma pesquisa que foi feita pelo Instituto Tecnológico de Informação, na cidade na intenção com uma série de irregularidade apontadas pela juíza Laura Dorilêo Cândido da 14ª Zona Eleitoral de Jaciara. A Justiça Eleitoral barrou a divulgação da referida pesquisa com número 01749/2020, a pedido da coligação É Hora de Avançar.

“A nossa pesquisa e olho no olho do eleitor. A justiça e a verdade vieram à tona, uma pesquisa mentirosa querendo empurrar goela a baixo as inverdades para os eleitores. Somos a favor da campanha justa e limpa”, rebateu Rosandro.

Ele sugeriu que a prefeitura encontre um entendimento com o governo do Estado para a conclusão da obra do contorno e conclusão da BR-163, no trecho que compreende o município que foi prejudicado com o estreitamento do trânsito, durante a obra. A decisão impediu que os motoristas que param no local possam ir até as barracas antigas para fazer compras como era antes.

O faturamento cai drasticamente a ponto dos comerciantes alegarem faturar menos de R$ 50,00 ao dia, quando o faturamento era até R$ 600,00. “Senti na pele a cobrança dos comerciantes. Foi tirado o direito deles ganharem o dinheiro para quitarem suas despesas diária. Mas a prefeitura pode atender autorizando a colocação de barracas móveis do outro lado da rodovia”, sugeriu Rosandro.

 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.