Sema anunciou R$ 156 milhões para combater queimadas, desmatamento ilegal e regularização de imóveis rurais

14

Foto: Christiano Antonucci

O meio ambiente, setor tão castigado este ano devido à ação humana, receberá atenção especial do Governo de Mato Grosso por meio do programa Mais MT. A Secretaria de Meio Ambiente (Sema) contará com investimentos de R$ 156 milhões, que serão destinados para ações preventivas de combate aos incêndios florestais, desmatamento ilegal, projetos de zoneamento e regularização de imóveis rurais (CAR), assim como a execução de planos de manejo em unidades de conservação.

“Todas as atividades que a secretaria entrega para os cidadãos serão melhoradas com os investimentos do programa Mais MT. As nossas unidades de conservação também receberão recursos para a sua implementação. É importante o cidadão entender que para uma unidade de conservação cumprir o seu papel, ela precisa estar oficialmente implementada”, explicou a secretária de Estado de Meio Ambiente (Sema), Mauren Lazzaretti.

O cronograma de atividades voltadas ao meio ambiente apresenta ainda propostas para o Sema Digital que prevê o investimento de R$ 25 milhões em regularização dos imóveis rurais (car), eficiência na outorga de recursos hídricos, eficiência no licenciamento ambiental, responsabilização ambiental revisão, modernização e desburocratização da legislação ambiental.

MT Mais Sustentável utilizará R$ 50 milhões para estruturar e implantar unidades de conservação existentes, regularização fundiária das unidades de conservação, planos de manejo das unidades de conservação e programa de concessão de unidades de conservação.

Desmatamento Ilegal Zero será responsável por ampliar o monitoramento e a fiscalização eficiência nas autorizações legais eficiência na responsabilização. O investimento será de R$ 45,8 milhões.

O item MT é Diferente propõe R$ 31 milhões em ações de combate às queimadas ilegais, ações de conservação ambiental, divulgação dos ativos ambientais, plano estruturado de comunicação ambiental.  Outros recursos de R$ 4,2 milhões serão utilizados para estudos e aprovação de projetos de zoneamento socioeconômico e ecológico.

“Este investimento vem preparando o Estado para esta atividade que não se realizou nos últimos 20 anos. Será um marco, um diferencial para a política ambiental em Mato Grosso. A concretização do zoneamento ambiental é essencial para que a gente possa utilizar de forma adequada nossos recursos naturais – conciliando atividade econômica, social e meio ambiente”, concluiu a secretária.

O programa Mais MT foi lançado em outubro pelo governador Mauro Mendes e compreende 12 eixos que atendem demandas prioritárias nos setores da Segurança; Saúde; Educação; Social e Habitação; Desenvolvimento Econômico, Emprego e Renda; Infraestrutura; Turismo; Cultura, Esporte e Lazer; Simplifica MT; Eficiência Pública; Meio Ambiente; Agricultura Familiar e Regularização Fundiária.

O programa conta com recursos na ordem de R$ 9,5 bilhões em investimentos públicos durante a gestão (2019-2022).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.