R$ 108 milhões para comprar mil novas câmeras de segurança

17

Até 2022, o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) deverá receber mais mil câmeras de videomonitoramento. O incremento tecnológico denominado Projeto Águia faz parte do pacote de obras do programa Mais MT, do Governo de Mato Grosso. Para o aporte estrutural, que vai beneficiar a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) e outras pastas, serão investidos R$ 108 milhões. A ampliação corresponde a um aumento de mais de 340%.

O projeto visa a instalação de câmeras OCR (leitores ópticos de caracteres) nas vias públicas em todo o Estado, com foco na repressão dos índices criminais, tais como tráfico de drogas, roubo e furto de veículos, dentre outros.

As imagens capturadas pelas câmeras serão recebidas no Ciosp. Em caso de o veículo ter alguma queixa criminal, o alarme será acionado e os operadores informarão as forças policiais mais próximas para fazer a abordagem.

“É um investimento arrojado para a segurança pública de Mato Grosso. Nós já temos mapeados todos os pontos onde faremos este monitoramento e o objetivo do governador é fazer um cercamento virtual no Estado e permitir que as imagens sejam compartilhadas com outras pastas, beneficiando uma ação conjunta entre os órgãos do Poder Executivo”, frisou o secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante.

Dentre as secretarias de Estado que receberão o compartilhamento das imagens está a de Fazenda (Sefaz), Meio Ambiente (Sema), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Empresa de Tecnologia da Informação (MTI), Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea) e Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (IPEM/MT – INMETRO).

As ações de comando e controle das câmeras estão dentro da Secretaria de Segurança Pública, por meio da adjunta de Integração Operacional (Saiop), que é também a unidade responsável por deflagrar as operações integradas em todo o estado.

“Cada órgão terá as imagens das câmeras mediante a sua atuação, seja por questões fiscais, meio ambiente, leis de trânsito, dentre outras. O importante é que nossa capacidade de atuação será ampliada”, enfatizou o secretário da Saiop, coronel PM Victor Fortes.

O programa Mais MT foi lançado em outubro deste ano e prevê recursos na ordem de R$ 9,5 bilhões em investimentos públicos durante a gestão (2019-2022). Deste montante total, 63% serão de recursos próprios do Governo de Mato Grosso, e o restante por meio de operações de crédito, convênios e emendas. Somente para a Sesp, R$ 766 milhões servirão para ampliar a qualidade do serviço disponibilizado ao cidadão.

Fiscalização

A Sesp opera atualmente com 283 câmeras, sendo 155 de videomonitoramento e 128 OCR. Os aparelhos estão instalados em pontos estratégicos de Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Cáceres e em rodovias estaduais.

A câmera OCR permite monitorar e analisar imagens instantaneamente e verificar em tempo real ilegalidades diversas, tais como carros roubados, documentação irregular e placas clonadas. O sistema também permite fazer buscas por placa, marca e modelo dos veículos, e também com base em características obtidas pelos operadores, como adesivos que tenham caracteres passíveis de leitura. Ao detectar algo suspeito, as informações são reunidas no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) que, após análise, aciona as forças de segurança.

Mais câmeras

Mato Grosso também integra, desde o início deste ano, o “Sistema Córtex”, do Governo Federal, por meio do Ministério da Justiça. Pelo sistema, imagens de mais de 11 mil câmeras de outros estados também chegam no Ciosp. O objetivo deste compartilhamento é ampliar a rede de atuação entre as forças de segurança na repressão aos ilícitos criminais.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.