Medeiros reclama de eleição marcada pelo abuso do poder econômico

9

Único candidato da Região Sul de Mato Grosso na disputa pelo Senado Federal, o deputado federal José Medeiros (Pode) afirma que a unificação da eleição suplementar com a municipal facilitou a compra de voto e o abuso do poder econômico. “É uma campanha que era pra ser solteira em abril, mas uma manobra política fez com que ela acontecesse neste domingo com a municipal. Isso facilitou a comprar de voto, mas graças a Deus tivemos apoio espontâneo em todos os municípios. Estou confiante de que vou representar o povo mato-grossense no Senado Federal”, destaca Medeiros.

O parlamentar argumenta que Mato Grosso precisa de um representante que de fato defenda os interesses do estado no Senado Federal, uma vez que o país começa a discutir a reforma tributária e o pacto federativo.

“Precisamos avançar com a reforma tributária, administrativa e o pacto federativo. A única chance de Mato Grosso não sair perdendo é no Senado Federal. Na Câmara, a disputa é desigual, pois temos oito deputados e o Estado de São Paulo, por exemplo, tem quase 80. No Senado é diferente. Os estados e o Distrito Federal têm o mesmo peso, porque são três representantes. Lá todo mundo é japonês. Então, os projetos e reformas precisam sair do Senado com os interesses de Maro Grosso contemplados. Caso contrário, nosso estado será prejudicado na Câmara em função do tamanho da bancada. Apesar de aguerrida, nosso bancada não tem como competir com São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro”, frisa o líder do governo Bolsonaro na Câmara Federal.

Acompanhando de sua esposa e filhos, Medeiros votou no final da manhã deste domingo, na Unic de Rondonópolis. “Estou muito feliz e grato por tudo. Estou feliz também porque recebi um voto muito especial, o do meu filho mais velho. Hoje ele votou pela primeira e um dos seus votos foi em seu pai”, disse emocionando o parlamentar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.