Mato Grosso amplia suas negociações com países asiáticos, além da China, segundo Mauro Mendes

5

Promover e posicionar Mato Grosso na China e, posteriormente, no continente asiático é o objetivo do termo de cooperação que está sendo finalizado entre Governo do Estado e o Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (Ipim).

Em videoconferência nesta terça-feira (17), o governador Mauro Mendes destacou as potencialidades mato-grossenses e o interesse em investimentos mútuos.

“Mato Grosso é um grande produtor de alimentos, o maior do Brasil e é nossa expertise, mas também temos grande potencialidade em minérios e outros produtos. Tenho certeza de que esta cooperação promovida por este diálogo e intercâmbio de informações entre o Estado e a China poderá trazer bons resultados para ambos os lados”, enfatizou o governador ao presidente do Ipim, Lau Wai Meng.

O evento on-line buscou mostrar a importância da parceria bilateral e as oportunidades de fortalecimento das relações. Macau é uma região administrativa da China colonizada por portugueses e, por isso, tem um fórum específico para tratar de prospecção e investimentos com países de Língua Portuguesa.

O Ipim, por sua vez, tem uma plataforma on-line que reúne investidores, fornecedores e prestadores de serviços destes países que desejam se relacionar com a China, além de um fundo de desenvolvimento.

“O relacionamento que estamos criando com o Ipim há um ano, com a presença de uma assessora internacional na China, é de suma importância para o Estado. Conseguimos uma evolução muito grande para Mato Grosso nos colocando em conversas e eventos relevantes para que possamos nos tornar conhecidos e acessar mercados”, explica César Miranda, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso.

Mato Grosso tem como vitrine o agronegócio, mas há outros projetos que podem ser explorados pelos investidores chineses, como logística, tecnologia, energia renovável, além de turismo e cultura. “O termo de cooperação com o Ipim irá nos colocar em grande vantagem na diversificação da balança comercial, com maior número de produtos para exportação e importação”, afirma Ariana Guedes, assessora internacional do Governo do Estado na China.

“Total interesse em desempenhar nosso papel e contribuir com a cooperação entre a China e Mato Grosso”, afirmou o presidente do Instituto, Lau Wai Meng.

Participaram ainda Antonio Lei, Juana NG e Tang Wei Hei, diretores do Departamento de Promoção Econômica e Comercial com os Mercados Lusófonos, os secretários adjuntos da Sedec Eulália Oliveira, Celso Banazeski, Walter Valverde e Jefferson Moreno, e a chefe do Núcleo de Relações Internacionais da Casa Civil, Rita Chiletto.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.