Em Sorriso, Justiça solta marceneiro que pagou fiança de R$ 1,1 mil, após matar a mulher com tiro

308

O marceneiro, de 23 anos, suspeito de ter matado a mulher com um tiro acidental de arma de pressão, em Sorriso, no norte do estado, foi solto na manhã de sábado (9) após pagar fiança de R$ 1,1 mil. No entanto, durante a noite, um amigo de Abner Elias da Conceição Sales foi encontrado morto em casa, onde o jovem também estava morando temporariamente.

A versão investigada pela polícia é que dois suspeitos teriam chegado de moto e um deles teria disparado contra Vitor Jesus da Silva Flores, de 20 anos. O Corpo de Bombeiros foi chamado, mas Vitor já estava morto quando eles chegaram no local.

Segundo testemunhas, Vitor era amigo do casal e trabalhava na mesma empresa em que Angélica Aparecida Gaio, de 30 anos, que morreu na sexta-feira (8) com um tiro de arma de pressão.

De acordo com o delegado que investiga o caso, Getúlio Daniel, Vitor cedeu a casa para que o suspeito pudesse morar, temporariamente, já que estava sendo ameaçado após a morte da mulher. Abner estava no quarto da casa em que Vitor foi morto. Ele foi encaminhado à delegacia em condição de testemunha.

Deixe uma resposta