“A Assembleia vai ter cada vez mais orgulho de suas decisões, que nos ajudam a melhorar Mato Grosso”, afirma governador

19

O governador Mauro Mendes agradeceu o apoio que a Assembleia Legislativa tem dado “ao Governo e ao povo de Mato Grosso” pela aprovação de uma série de medidas indispensáveis para a retomada do equilíbrio econômico do estado e também para as centenas de obras e ações que estão sendo tocadas no Executivo.

Mauro Mendes discursou na sessão plenária desta terça-feira (02.02), ocasião em que ocorreu a abertura dos trabalhos do Legislativo Estadual em 2021.

“Temos uma grande missão, que é atender a população e prestar serviços públicos de qualidade. E a Assembleia vai ter cada vez mais orgulho de suas decisões, que nos ajudam a melhorar o estado de Mato Grosso”, ressaltou.

Entre as decisões citadas pelo governador estão as tomadas ainda em janeiro de 2019, quando a Assembleia aprovou o pacote de medidas enviadas pelo Executivo, medidas essas que foram fundamentais para tirar o Governo de Mato Grosso da quase falência e colocar hoje em situação de regularidade financeira e condição plena de grandes investimentos.

“Há pouco mais de dois anos estávamos com salários atrasados dos servidores e com décimo terceiro atrasado. Tínhamos uma cadeia de fornecedores totalmente corrompida e há meses sem receber. Quase 500 obras paralisadas. Atrasos nos repasses obrigatórios aos municípios. Tínhamos problemas gigantes e precisávamos de respostas à altura. Com a ajuda da Assembleia, em janeiro de 2019 conseguimos reescrever a história desse estado. Começamos a mudar essa trajetória e reposicionamos o Governo perante a sociedade”, lembrou.

De acordo com o governador, pouco mais de dois anos depois a realidade do Governo de Mato Grosso já é muito diferente em todas as áreas essenciais ao cidadão, a exemplo da Infraestrutura.

“Estamos com mais de mil quilômetros sendo asfaltados, mais de 100 pontes de grande porte sendo construídas. Licitamos mais de mil km de projeto e tem mais 700 km sendo analisados pela Sinfra [Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística]. Passando por rodovias, recuperações, construção de pontes. Vamos construir mais de 5 mil pontes em parcerias com os municípios”, citou.

Na Saúde, mesmo em meio à pandemia, também já foi possível obter grandes avanços, segundo relatou Mauro Mendes.

“Ampliamos o Hospital Metropolitano em Várzea Grande, que tinha 10 leitos de UTI e 58 leitos clínicos. Temos agora 70 leitos de UTI e 238 leitos clínicos. Reabrimos a Santa Casa. Estamos ampliando os regionais de Sinop, Sorriso, e já fizemos a 1ª fase em Cáceres. E estamos iniciando essas mesmas melhorias nos demais. Uma obra importante da saúde ficou parada durante 34 longos anos: o Hospital Central. Um prédio de 7 andares abandonado. Graças a Deus e ao apoio de muita gente, inclusive da Assembleia, retomamos a obra, que está em marcha para se transformar no maior e melhor hospital público de alta complexidade de Mato Grosso. Também retomamos o Hospital Júlio Muller e já estamos a executar esse grande complexo”, registrou.

O governador ainda mencionou os avanços na Educação, Segurança Pública, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e em outras áreas, destacando que hoje Mato Grosso é um estado com credibilidade, atrativo para investimentos e, consequentemente, geração de emprego e renda.

Conforme Mauro Mendes, somente as obras e ações que estão sendo feitas por meio do programa Mais MT devem gerar mais de 50 mil empregos até 2022.

“Não existe estado brasileiro com as perspectivas que Mato Grosso tem. Enquanto o mundo declina, o PIB de Mato Grosso cresce. A economia privada de Mato Grosso está bem há décadas, mas agora ajustamos o Poder Executivo Estadual para promover o desenvolvimento social e econômico à população. Além daquilo que a Assembleia já aprovou, teremos quase 16% da nossa Receita Corrente Líquida aportado em investimentos. E na sua maioria são em recursos próprios. Vamos devolver isso ao cidadão em forma de estradas, hospitais, escolas infraestrutura e programas que vão mudar a vida das pessoas”, completou.

Deixe uma resposta