Especialistas alertam para prevenção e diagnóstico precoce contra qualquer tipo de câncer

77

Foto –Priscila Russo

A União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS). Especialistas da Clínica Vida, credenciados ao Mato Grosso Saúde alertam sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce.

A oncologista, Laís Souza, primeiro explica que o câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células que invadem tecidos e órgãos. Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores que podem espalhar-se para outras regiões do corpo.

“O câncer não tem uma causa única. Há diversas causas externas, que são aquelas presentes no meio ambiente, e as internas, como hormônios, condições imunológicas e mutações genéticas. Os fatores podem interagir de diversas formas, dando início ao câncer”, detalha a especialista.

Conheça alguns tipos de cânceres e possíveis sintomas de cada um deles.

Câncer de estômago 

O gastroenterologista e endoscopista, Roberto Barreto, chama atenção para o câncer de estômago, citando a dor abdominal como alguns dos possíveis sintomas, além de fezes escuras, sensação de estômago cheio, dificuldade para engolir alimentos, declínio geral na saúde, perda de apetite, náusea e vômito, vômito de sangue, fraqueza ou cansaço e perda de peso involuntária podem ser sinais da doença.

“Para o diagnóstico da doença, o método mais eficiente é a endoscopia digestiva alta, pois com o procedimento é possível fazer uma avaliação visual da lesão, com realização de biópsias e a avaliação citológica (das células)”.

Câncer colorretal

O coloproctologista, Mardem Machado, lembra que a prevenção pode levar a uma significativa diminuição na incidência e na mortalidade por câncer colorretal, que abrange os tumores que se iniciam na parte do intestino grosso chamada cólon e no reto e ânus.

“É tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos”, pontua o especialista.

Os principais fatores relacionados ao maior risco de desenvolver câncer do intestino, de acordo com o médico, são idade igual ou acima de 50 anos, excesso de peso corporal e alimentação não saudável.

Câncer de próstata  

O urologista, Newton Tafuri, afirma que o diagnóstico precoce continua sendo a chave para o tratamento e cura do câncer de próstata. Ainda argumenta que, apesar da Covid-19, é preciso que os homens do grupo de risco, a partir de 50 anos, compareçam às consultas médicas e realizem o exame.

O especialista alerta para sintomas aos quais os homens devem ficar atentos, como dores e dificuldade para urinar, além da diminuição do jato urinário. Porém, destaca que a maioria dos pacientes é assintomática e que a resistência ao exame do toque retal continua sendo um dos maiores empecilhos para o diagnóstico precoce.

Câncer de mama

O mastologista e cirurgião oncológico, Pedro Fontes, observa que homens e mulheres devem atentar-se a possíveis mudanças nas mamas e a sinais como dor, sensibilidade, caroços ou aumento do volume das mamas, e procurar por ajuda médica imediatamente.

Ainda de acordo com o médico, a mama da mulher é muito mais exposta ao hormônio feminino que a do homem. Fora isso, a quantidade de glândulas mamárias na mulher também é muitíssimo maior, assim, há maior área para surgimento do tumor. Por isso, a melhor forma das mulheres obterem um diagnóstico precoce é através do exame de mamografia, que deve ser feito anualmente a partir dos 40 anos.

O Mato Grosso Saúde também conta com outras especialidades médicas e em oncologia, veja aqui.

Deixe uma resposta