Consórcio Vale do Rio Cuiabá apresentou o ‘Programa Agro da Gente’ para Baixa Cuiabana

16

O prefeito Emanuel Pinheiro conduziu nesta segunda-feira (8) a primeira reunião extraordinária de 2021 do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico e Social do Vale do Rio Cuiabá. Na pauta, ele apresentou aos 12 prefeitos presentes a proposta de ampliação de programas da assistência social como o Siminina, a pasta de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico apresentou um programa de fomento chamado “Programa Agro da Gente”, alicerçado pela piscicultura e pecuária leiteira. E ainda, sobre a instalação do terminal ferroviário na Capital para valorizar o mercado e a indústria garantindo maior competitividade. O encontro aconteceu na Câmara Municipal de Santo Antônio de Leverger.

“Somos em 1,1 milhão habitantes nas duas maiores cidades sendo Cuiabá e Várzea Grande e palco das decisões políticas e administrativas. Precisamos redesenhar o modelo de desenvolvimento regional. Muitos municípios têm muito e outros muito pouco. Principalmente ao entorno de Cuiabá e Várzea Grande. Vamos discutir experiências das duas maiores cidades para definir modelo de fomento, geração de emprego e renda entre nós. Tudo isso em parceria com o Governo do Estado, Governo Federal e Bancada Federal. Precisamos integrar e socializar o desenvolvimento social”, disse o prefeito, garantindo que irá marcar uma agenda no MT Participações – MT Par – para garantir o acesso dos   13 municípios do Consórcio Vale do Rio Cuiabá ao programa Mais MT, do Governo de Mato Grosso.

“Queremos que o Vale do Rio Cuiabá tenha oportunidade de investimento. O Mais MT vai ser pauta para que os municípios que pagam muito caro por esse desequilíbrio do desenvolvimento deve ser priorizado para olharmos com outros olhos para região mais populosa do estado. Vamos nos unir com pautas de desenvolvimento de interesses comuns, principalmente para gerar emprego e renda nessa região que é a mais populosa. Santo Antônio do Leverger, por exemplo, está a 28 km de Cuiabá e tem pouco potencial explorado. Até quando vamos viver de Carnaval, futebol amador Cururu e Siriri? Sei que é importante para nós tudo isso porque faz parte da nossa cultura, mas precisamos adotar uma política de desenvolvimento regional para o povo da baixada cuiabana, pioneiros, talentosos e com muita aptidão para o trabalho. Creio que esse Consórcio vai garantir desenvolvimento para a maior e mais importante região do Estado”, descreveu Emanuel”, comentou o prefeito.

Emanuel disse que irá colocar em pauta o assunto ”Plebiscito Já” para que os prefeitos da região metropolitana também participem das discussões quanto ao modal que deve ser implantado na Capital.  “Vou colocar o assunto para eles e fazer uma reunião para saber se eles abraçam a causa. Cada um irá decidir se optam pelo VLT ou BR”, garante o gestor de Cuiabá.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.