Relatório da Seplan mostra Cuiabá, Rondonópolis, Várzea Grande e Sinop como os maiores PIB de MT

16

Foto: GecomMT

A secretaria estadual de Planejamento e Gestão divulgou o relatório e as estimativas referentes ao Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios mato-grossenses referente a 2018. Devido a metodologia de trabalho que deriva de outras pesquisas estruturais e coletas de informações, os resultados ficam prontos e são divulgados com defasagem de dois anos em relação ao ano de referência.

Cuiabá é a maior com valor estimado em R$ 23,71 bilhões e 17,25% de participação, seguido por Rondonópolis em R$ 11,22 bilhões e 8,17% de participação, Várzea Grande em R$ 7,98 bilhões e 5,81% de participação e Sinop em R$ 6,30 bilhões e 4,59%. Sorriso é a quinta maior com R$ 6.050 bilhões e 4,40% de participação.  Lucas do Rio Verde é sexto com PIB de R$ 4.5 bilhões e 3,32%.  Primavera do Leste aparece é sétima com R$ 3.9 bilhões com participação de 2,88%. Campo Novo dos Parecis é 8º registrando PIB de R$ 3,6 bilhões e participação de 2,88%. O 9º maior PIB de Mato Grosso está em Nova Mutum com R$ 3,3 bilhões e participação de 2,40%. Em 10º está Tangará da Serra com PIB de R$ 3,2 bilhões e participação de 2,36%.

O PIB funciona como um importante termômetro da economia e ajuda a entender a movimentação econômica de numa região. Quando o PIB aumenta é sinal que a economia está indo bem, que as taxas de desemprego diminuíram e que a população da região está com maior capacidade de compra.

A secretaria, em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulga anualmente as estimativas do PIB dos Municípios. Os resultados são comparáveis entre si e estão completamente integrados às séries das Contas Nacionais e das Contas Regionais do Brasil.

“Os resultados permitem traçar o perfil econômico e setorial para cada município do Estado e as informações são essenciais ao planejamento público e privado, formulação de políticas públicas e fixação de objetivos e metas perante o crescimento e desenvolvimento regional”, destacou o secretário-adjunto de Planejamento e Gestão de Políticas Públicas, Sandro Brandão.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.