Governo federal inicia recuperação da BR-158 entre Confresa a Ribeirão Cascalheira

O restante do asfalto até Vila Rica deverá iniciar ainda neste ano,após as liberação de licenças ambientais

155

A pedido da bancada federal de Mato Grosso, o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou que deu início a uma manutenção emergencial na BR-158, entre os municípios de Confresa e Ribeirão, trecho transformado em um atoleiro praticamente intrafegável. Quatro equipes se juntaram na sexta-feira (26) à equipe permanente de manutenção da BR-158.

O ministro Tarcísio garantiu ainda que os problemas de trafegabilidade que aconteceram este ano não vão se repetir em 2022, pois será empregada a mesma experiência que deu resultados positivos em outras rodovias, como a BR-174, que sofria com situações similares.

Pavimentação – O ministro Tarcísio fez a previsão de que a obra de asfalto do restante da BR-158 deve começar no início de 2022 graças a recursos aportados pela bancada federal de Mato Grosso, que prevê o aporte de emenda de bancada com objetivo de tirar do papel essa realização. Esse recurso já foi indicado pelos parlamentares, mas ainda aguarda admissibilidade pela Comissão Mista de Orçamento (CMO).

O governo vai reativar a licença de instalação e começar a pavimentação pelos 12 quilômetros antes do contorno. O governo já tem contrato para iniciar a obra, ainda em 2021.

O trajeto definitivo será circundando a Terra Indigena de Marãiwatsédé, também conhecida como Suiá-Missú, ao invés de cortar o território, como previsto inicialmente. A decisão visa evitar uma longa batalha para conseguir o licenciamento ambiental.

A obra está dividida em dois Lotes, A e B, sendo que o primeiro já possui projeto de engenharia e licenciamento prévio, faltando a licença de instalação para iniciar a obra. O lote B precisa da aprovação da Lei Orçamentária Anual para ter previsão orçamentária dos recursos aportados pela bancada e assim existir legalidade para a licitação do projeto de engenharia e licenciamentos.

O governo federal também estuda a concessão dessa estrada, para resolver os problemas de manutenção continuada. Essa proposta ainda está em fase embrionária e será minuciosamente analisada pela bancada de Mato Grosso.

Deixe uma resposta