Venezuelanos insistem arriscar a saúde da família nas esquinas e rotatórias de Cuiabá

124

Apesar de todo apoio institucional dos poderes e órgãos em Cuiabá, os venezuelanos insistem em se manter nas esquinas e rotatórias da capital pedindo emprego, dinheiro ou em alguns casos, vendendo algum produto para garantirem o sustento no dia-dia.

Mas, eles colocam a saúde das famílias expondo as crianças menores de dez anos e bebês aos riscos da pandemia da Covid-19 e outras doenças causadas pelo calor,poluição sonora e do ar e sol cuiabano. A prefeitura e o governo do estado dispõem de atenção básicas para os imigrantes de qualquer país, mas eles resistem e preferem se manter fora dos abrigos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.