Sinop permite comérico abrir somente o essencial para conter covid-19

Alguns comerciantes não aceitam, mas a iniciativa é inevitável diante do colapso na saúde do município

50

A Prefeitura de Sinop seguirá o decreto estadual que fixa normas, regras e diretrizes aos municípios para adotarem medidas restritivas para prevenir a disseminação da Covid-19 (Decreto Estadual nº 874, de 25 de março de 2021), que estabelece medidas não farmacológicas excepcionais, de caráter temporário [10 dias], podendo ser prorrogado. A decisão foi tomada após reunião com os prefeitos do consórcio do Vale do Teles Pires  e em conjunto com o gabinete de gestão para a Covid-19 e equipe técnica da Prefeitura.

De acordo com o chefe do Executivo Municipal, Roberto Dorner (Republicanos), desde o início de sua gestão, sempre deixou bem claro que prezará pelo equilíbrio entre a saúde e a econômica do município e, para tomar a decisão sobre o cumprimento do decreto estadual, buscou embasamento jurídico no decreto federal [Decreto nº 10.282, de 20 de março de 2020] que define os serviços públicos e as atividades essenciais. “Eu respeito as medidas e a decisão tomada pelo governador Mauro Mendes e entendo que estamos passando por um momento muito difícil da saúde. Estamos com os hospitais e as UTI’s lotadas, mas preciso olhar para o comércio também. As pessoas precisam trabalhar para colocar comida em casa, senão vão ficar doente de outra forma”, pontou pedindo que a população se cuide, não façam aglomerações, que usem máscaras e lavem as mãos com sabão ou usem álcool.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.