Prefeita supeita de ameçaas de morte por decretar lockdown em Cáceres

Ela cita conversas em grupos de whatsapp, algumas pessoas afirmam ir pra cima da prefeita, vereadores e seccretários na tentativa de intimidá-los a manter o comércio aberto

56

ReporterMT

A prefeita de Cáceres, Eliene Liberato (PSB), estaria recebendo ameaças de morte após acatar ordem judicial, proferida pela desembargadora Maria Helena Póvoas – presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) – e decretar lockdown no município, por pelo menos 10 dias, para combater o avanço da pandemia.

Um áudio vazado na internet, supostamente de empresários do município, que estariam programando de fechar a BR que dá acesso à cidade, as pessoas discutem formas de encontrar e pressionar a prefeita e caso não a encontre, eles discutem que ‘tem que ir para cima’ do vice ou do presidente da Câmara de Vereadores.

“(…) quando um prefeito, o governador ou desembargador vem com decisões absurdas, o único jeito é a desobediência civil. Junto com o fechamento da BR, temos que ir para frente do quartel pedir ‘pelo amor de Deus’, estão implantando uma ditadura”, disse um dos manifestantes.

Outro desconfiou que no grupo houvesse um ‘penetra’ que estaria avisando sobre os planos à prefeita e disse: “vamos caçar ele também, vamos acampar na casa dele e comer lá até onde der. Vamos fazer um acordo, vamos descobrir onde a prefeita está e vamos todos para lá. Acampamos em frente, não deixamos sair e vai ter que dar uma solução”.

A líder do Executivo comunicou a seus secretários que na tarde desta terça-feira (30) estava em casa aguardando escolta da Polícia Militar (PM), além de pedir proteção também à Polícia Federal, para conseguir sair de casa em segurança.

“De uma certa forma está explicita as ameaças contra a minha vida, contra a minha pessoa, mesmo que de forma velada. Contra o patrimônio público também, a partir do momento em que dizem que vão quebrar. Isso é muito sério, é grave, são pessoas perigosas”.

Por meio do áudio enviado através de um grupo de WhatsApp entre a prefeita e seu staff, Eliene pediu que os secretários e o vice-prefeito, Dr. Odenilson Silva, se protegessem e fechassem a prefeitura. Ressaltou ainda que caso ‘fossem’ no prédio do Executivo e não encontrassem ninguém, iriam atrás da casa dela.

“Gostaria de pedir para vocês se protegerem, não abrir essa prefeitura, fechem. Se eles não me acharem aí eles vêm para a casa”, explicou.

Eliene disse ainda que tinha uma reunião online nesta tarde e pediu que seu secretário conduzisse, pois, ela não ia ficar em casa e estava apenas aguardando a chegada da polícia para sair.

“Essas pessoas não têm consequências, não estão nem aí para a vida e, por favor, ninguém atenda. O vice [Dr. Odenilson Silva] também, se puder, não vá [na prefeitura]. Um absurdo uma coisa dessas”, terminou Eliene.

Deixe uma resposta