Várzea Grande passa a vacinar pessoas de 45 a 59 anos sem comorbidades

31

Várzea Grande avança na campanha de vacinação contra a covid-19 e agora vai vacinar pessoas com idade de 45 a 59 anos, sem comorbidade, e  gestantes e puérperas. Neste caso específico, com laudo médico para resguardar a vida da mãe e da criança.

 

“Estamos trabalhando em prol do melhor para a cidade e para sua população e neste momento o mais importante é vacinar a todos o mais rápido possível”, disse o prefeito Kalil Baracat, sinalizando que o Ministério da Saúde cumprindo com a determinação do presidente Jair Bolsonaro de contemplar Várzea Grande e Cuiabá com vacinas extras, a segunda maior cidade de Mato Grosso tem amplas chances de baixar a faixa etária para 35 anos ou até menos.

 

O prefeito lembrou que, assim como a capital, Várzea Grande sofre com a pressão por atendimento de pacientes de outras cidades do interior de Mato Grosso, de outros Estados e até mesmo de países com os quais o Estado faz fronteira e sofre sempre com a busca por atendimentos médicos e oportunidades de emprego e renda.

 

“O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, quando nos atendeu, acompanhado pelo senador Jayme Campos e pelo secretário de Estado, César Miranda, lembrou com propriedade que os Estados que fazem fronteira com outros países da América do Sul devem ter um tratamento diferenciado, até porque em Mato Grosso temos 902 km de fronteira com a Bolívia, dos quais 720 km de fronteira seca, por onde facilmente se pode entrar em ambos os países”, explicou ele, defendendo as doses extras sem que isto prejudique outras cidades do Estado.

Deixe uma resposta