3ª Ação Assembleia Social leva seis oficinas para Distrito da Guia

20

Seis oficinas distribuídas em três dias, cada qual com dois períodos. Esse foi o formato da 3ª edição da Ação Assembleia Social, um projeto novo do braço social da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, que foca na prestação de serviços comunitários por agendamento e atendendo aos protocolos de biossegurança, como forma de suprir, parcialmente, as demandas dos tradicionais mutirões.

A 3ª Ação Assembleia Social foi realizada entre terça (29) e quinta-feira (01), no Conselho Comunitário de Segurança Pública (Conseg) do Distrito de Nossa Senhora da Guia, em Cuiabá, e atendeu cerca de 80 pessoas previamente cadastradas.

Os membros da comunidade da Guia participaram das oficinas Tranças e Penteados, Boneca de Pano, Peso de Porta, Chaveiros Artesanais, Produção de Tiaras e Pintura em Tecido, oferecidas por três professoras parceiras da Assembleia Social.

O evento é fruto do convite da diretoria do Conseg, para atender àquela comunidade. A presidente do Conseg – Guia, Benedita de Souza Mendes – mais conhecida como Dona Morena – destacou a diversidade do público, já que houve participação de homens, mulheres e adolescentes. “Aqui houve uma mistura entre sexo, religião, tivemos idosos participando… aberto ao público!”. Dona Morena enaltece o evento: “Foi muito bacana, foi maravilhoso, porque a comunidade atendeu o chamamento e veio. O Conselho Comunitário de Segurança Pública agradece a Assembleia por acreditar no Distrito da Guia e trazer este trabalho para nossa comunidade”.

A singela cerimônia de encerramento da Ação, no Distrito da Guia, contou com a presença do primeiro-secretário da ALMT, deputado Eduardo Botelho (DEM). “O intuito [da oferta] de todos estes cursos oferecidos é que as pessoas possam ter uma fonte de renda complementar para a família”, destacou Botelho.

O parlamentar acrescentou que a iniciativa visa aproximar a ALMT da população. “Este é um trabalho da Assembleia Social que está sendo bem aceito. É a Assembleia participando da comunidade, participando da vida das pessoas. Nosso interesse é estender isso para todo o estado de Mato Grosso, assim que diminuir um pouco esta pandemia”, completa Eduardo Botelho.

“Nós promovemos esta ação com muito carinho, pois é uma forma de acolher a comunidade neste momento tão delicado, oferecer uma atividade e ainda garantir segurança. E estamos dispostos a alcançar o maior número de bairros periféricos, associações e municípios, porque são nestes lugares que queremos estar!”, resumiu a diretora da Assembleia Social, Daniella Paula Oliveira.

Deixe uma resposta