Pesquisa Oncovida reafirma eficácia da vacina Janssen que está sendo aplicada em MT

De acordo com o pesquisador, Dr. Luiz Sérgio Guedes Barbosa os testes com a vacina da Janssen (indústria farmacêutica da Johnson e Johnson), foi feito em todos os participantes recrutados nos meses de novembro a dezembro de 2020, em Cuiabá.

12

A equipe do Centro de Pesquisa Clínica Oncovida – Centro de Onco/Hematologia de Mato Grosso informou que no dia 25 de junho de 2021 concluiu a vacinação contra a Covid-19, em Cuiabá, em todos os voluntários participantes do estudo Ensemble. A Vacina pesquisa foi da Janssen, que já está sendo aplicada na população mato-grossense desde o início deste mês. No entanto, o resultado da pesquisa foi divulgada somente nesta terça-feira (6).

De acordo com o pesquisador, Dr. Luiz Sérgio Guedes Barbosa, foi aplicada a vacina da Janssen (indústria farmacêutica da Johnson e Johnson), em todos os participantes recrutados nos meses de novembro a dezembro de 2020, na capital.

Agora a pesquisa passa para uma importante etapa, – a fase de acompanhamento e monitoramento de todos os voluntários por mais um ano e meio, cujo objetivo é verificar a eficácia e segurança da vacina.

“Aqui os participantes estão sendo orientados a dar informações de seu estado de saúde, por meio de um aplicativo próprio do estudo, duas vezes por semana. Todos os casos em que há suspeita da Covid-19 são analisados clínica e laboratorialmente pela equipe”, ressalta o pesquisador.

Segundo Dr. Guedes, até agora, nas fases 1 e 2 da pesquisa, a vacina provocou uma forte resposta imunológica, com a produção de anticorpos e resposta das células T (linfócitos com funções imunológicas de ação de respostas antivirais), isso apenas com a imunização de uma dose.

O médico ainda destaca que a fase atualmente em andamento está sendo realizadas em vários países, com a participação de aproximadamente 44 mil pessoas. “No Brasil foram 22 centros, sendo recrutados mais de 7 mil voluntários”, complementa.

A pesquisa apontou taxa de eficácia entorno de 72% nos Estados Unidos, de 68% no Brasil e de 64% na África do Sul, após a aplicação de uma única dose.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o imunizante apresenta alta eficácia na prevenção de hospitalização e morte pela Covid-19. Uma dose única da vacina tem eficácia global (que reúne dados de todos os estudos clínicos) de 66,9% contra infecções sintomáticas, de 76,7% contra doença grave e morte após 14 dias e de 85,4% após 28 dias de imunização.

A eficácia das vacinas diante das variantes do SARS-CoV-2 é alvo de estudos contínuos pela comunidade científica global.

Dr. Luiz Sérgio Guedes Barbosa, a coordenadora do estudo Margareth Okada e equipe, comemoram os resultados preliminares da pesquisa do imunizante Janssen no Brasil, e em Mato Grosso.

Deixe uma resposta