Ferrovia gera expectativa de novos investimentos na capital e região médio norte de MT

20

Prospectando o desenvolvimento econômico que a extensão da ferrovia Senador Vuolo vai trazer aos municípios e região do médio norte, gestores municipais se reuniram em visita ao terminal ferroviário de Rondonópolis na última segunda-feira (9). O encontro entre Prefeitura de Cuiabá, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Primavera do Leste e Rondonópolis foi momento de troca de experiências e união de forças para o futuro próximo de geração de emprego, renda, industrialização e melhoria na qualidade de vida por onde o traçado ferroviário vai passar.

Representando o prefeito Emanuel Pinheiro, o secretário de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico, Francisco Vuolo evidenciou as transformações do município de Cuiabá, já como planejamento para receber o terminal ferroviário, como o andamento das obras da Avenida Contorno Leste, a revisão do Plano Diretor Municipal e o Programa pra Frente Cuiabá, que tem por objetivo iniciar o processo de construção de uma cidade que explora todas as suas capacidades, desde a capacitação profissional do capital humano, até o investimento na zona rural, no pequeno empreendedor e na atração da iniciativa privada para fixação na Capital por meio de incentivos.

“São 46 anos de luta para que este momento da chegada da ferrovia a Cuiabá se tornasse realidade. Agora precisamos estar preparados para todos os avanços que os trilhos trazem. Em Cuiabá já estamos realizando a revisão do Plano Diretor, política importantíssima para o planejamento da cidade de acordo com seu crescimento territorial e econômico. É uma alegria muito grande estar neste terminal e levar as impressões para a nossa Capital. Em nome do prefeito Emanuel Pinheiro convido a todos os municípios da baixada cuiabana e do Vale do Rio Cuiabá para conhecerem este terminal, da tão sonhada ferrovia que em breve será realidade e promoverá uma grande transformação no crescimento e garantindo que Cuiabá e toda a região se insiram em um novo ciclo de desenvolvimento econômico”, disse o o secretário Francisco Vuolo.

Deixe uma resposta